“Vamos instituir o secretário de Saúde OS, o governador como OS e todos os problemas da saúde e do DF serão resolvidos”

39


Print Friendly, PDF & Email

Por Ivan Rodrigues

Na fala do secretário de Saúde, João Batista, no debate Modelos de Gestão na Saúde no DF, promovido pelo Centro Brasileiro de Estudos de Saúde (CEBES), na Universidade de Brasília (27/05), os números atuais do déficit de RH colocados pelo chefe da pasta é de 5.185 servidores, com a expansão, de até 80% da Atenção Básica, a SES-DF precisará contratar 6.530 novos servidores.

Levando em consideração a reestruturação do SUS-DF proposto no plano de governo de Rodrigo Rollemberg (PSB), o secretário afirmou serem necessários mais 15.000 novos servidores.

O promotor de justiça Jairo Bisol enfatizou em sua fala que saúde se faz com Recursos Humanos, também se posicionou radicalmente contrário a OSs na Saúde. “A falta de controle torna inviável a implantação de OS na saúde do DF” diz Bisol.

“Vamos instituir o secretário de Saúde OS, o governador como OS e todos os problemas da saúde e do DF serão resolvidos”, declarou ironicamente o promotor Jairo Bisol.

Publicidade

O Superintendente Executivo do Hospital da Criança de Brasília José Alencar, Renilson Rehem, afirmou que, “As OSs não são soluções dos problemas da saúde, é uma alternativa à gestão”.

A presidenta do (CEBES) Ana Maria Costa, atribuiu a falência e desarticulação do SUS ao corporativismo médico na gestão.

Cobrou do secretário de Saúde mais engajamento de sua fala na defesa do SUS. Elencou também a falta de um hospital geral em Brasília.

Fonte: Em Defesa da Saúde