Campanha contra o Trabalho Infantil mobiliza sociedade do Distrito Federal

51
Print Friendly, PDF & Email

Os espaços publicitários foram liberados em parceria com instituições públicas e privadas e visam reforçar a importância na luta contra o labor infantil

O Ministério Público do Trabalho, em parceria com o Fórum Nacional de Prevenção e Erradicação do Trabalho Infantil (FNPETI), com a Organização Internacional do Trabalho (OIT) e com a Organização Faça Bonito, lança, este mês, a campanha “Não proteger a infância é condenar o futuro”.

As três peças publicitárias apresentam o reflexo no futuro da criança que trabalha, impedindo que ela possa se desenvolver profissionalmente. Além de os riscos ocupacionais e de saúde, a campanha visa conscientizar a população sobre o mito de que o trabalho infantil dignifica e que é “melhor estar trabalhando, do que na rua”.

A mensagem passada deixa claro que a consequência do labor precoce é um futuro profissional interrompido, onde a criança que trabalha tende, em sua fase adulta, reproduzir o ciclo de pobreza de sua família e se manter em subempregos durante toda sua vida.

A procuradora Ana Maria Villa Real, coordenadora regional da Coordinfância, lembra que “no Brasil, são mais de 2,5 milhões de crianças e adolescentes em situação de trabalho infantil. No Distrito Federal, a ocorrência do trabalho de crianças e adolescentes se dá, na maioria das vezes, sob a modalidade das piores formas de trabalho infantil: em ruas e logradouros públicos, como comerciantes ambulantes e guardador de carros, e como trabalhadores domésticos. É preciso ter em mente que o trabalho precoce é uma porta de entrada para uma série de outras violações de direitos, porque retira a criança e o adolescente do ambiente escolar e da convivência comunitária”.

Publicidade

Dia 12 de junho

A data, instituída pela Organização Internacional do Trabalho (OIT), em 2002, marca a apresentação do primeiro relatório global sobre trabalho infantil. Desde então, o dia é celebrado em todo o mundo como forma de sensibilizar e mobilizar a população, com vistas à erradicação do trabalho infantil.

No Brasil, a Lei nº 11.542/2007 instituiu o Dia Nacional de Combate ao Trabalho Infantil. O símbolo do cata-vento de cinco pontas coloridas é o ícone da luta e representa o movimento, a sinergia e a realização de ações permanentes e articuladas.

Para a procuradora Ana Maria Villa Real, “o Dia Mundial contra o Trabalho Infantil (12/06) é um alerta à sociedade e aos Governos sobre a imperiosa necessidade de fazer cessar essa grave violação de direitos humanos, que rouba infâncias e adolescências.  É uma data em que se faz uma convocação, no mundo todo, para que somemos esforços no sentido de pressionar e cobrar os governos para que criem e executem políticas públicas voltadas à prevenção e erradicação do trabalho infantil.”

Parceiros

As veiculações das peças ganharam destaque em Brasília (DF). Diversas parcerias foram viabilizadas pela coordenadora regional, que conseguiu, sem ônus ao MPT, espaços publicitários a partir do interesse mútuo com instituições públicas e privadas que também se engajaram na Campanha.

Metrô-DF

A Companhia do Metropolitano de Brasília (Metrô-DF) cedeu 20 painéis em 12 estações, durante quatro meses. A Campanha, que se iniciou em junho, ficará no local até outubro de 2018. Por dia, mais de 22 mil pessoas transitam na Estação Central.

Painel na Estação Central (Metrô-DF)
Painel na Estação Central (Metrô-DF)
Shopping Pier 21
No Pier 21, além de as peças publicitárias, foi disponibilizado espaço para inclusão do adesivo #ChegaDeTrabalhoInfantil. No total, são cinco pontos publicitários destinados ao MPT.
Espaço publicitário no Shopping Pier 21
Espaço publicitário no Shopping Pier 21
Adesivo de chão no Shopping Pier 21
Adesivo de chão no Shopping Pier 21

“O espaço conseguido no Shopping Pier 21 leva a temática para o seio da classe média alta e para um público jovem, despertando a sua atenção e sensibilizando-os para somar esforços no enfrentamento do problema”, Procuradora Ana Maria Villa Real.

Metrópoles

O site Metrópoles disponibilizou, em seu Portal de Notícias, espaço virtual para a Campanha. O veículo de comunicação lidera a audiência na internet em Brasília (DF) e tem mais de 2 milhões de seguidores no Facebook.

Rodoviária

A Rodoviária do Distrito Federal apresenta a campanha em meio digital. Os LEDs estão fixados na Rodoviária e, também, dentro dos vagões do Metrô.

Demais parceiros

O Tribunal Regional do Trabalho da 10ª Região, o Banco Central (BACEN), a Procuradoria Geral do Distrito Federal (PGDF) e o Sindicato dos Estabelecimentos Particulares de Ensino do Distrito Federal (SINEPE) são outros parceiros que  vão divulgar a campanha em suas redes digitais.

Fonte: MPT-DF

0

Comentário