Saúde recebe 190 mil EPIs doados pela China

Luvas, máscaras e capotes serão usados na rede pública de saúde do DF

21


Print Friendly, PDF & Email

A Secretaria de Saúde recebeu doação da Embaixada da China de 160 mil Equipamentos de Proteção Individual (EPIs), que serão usados por servidores nas unidades de saúde. O vice-governador do DF, Paco Britto, o secretário de Saúde, Osnei Okumoto e o embaixador da China no Brasil, Yang Wanming, participaram, nesta quarta-feira (28), de uma Cerimônia Virtual de entrega simbólica das doações.

Ao todo, o governo chinês doou 160 mil máscaras N-95, 4 mil roupas de proteção, 20 mil luvas de procedimento e 6 mil aventais cirúrgicos. Osnei Okumoto destacou a parceria e a relação entre a China e o Brasil e agradeceu as doações.

“Há muitos anos a relação entre Brasil e China vem trazendo benefícios para o nosso país”, ressaltou Okumoto. Ele lembrou que, sob a orientação do governador Ibaneis Rocha, “o DF está trabalhando para que pandemia não seja tão intensa como em outros países, por isso, criamos protocolos adequados para que o DF pudesse ter o menor índice de óbito possível”. O secretário aproveitou a oportunidade para agradecer, “de coração essa parceria”, afirma.

Publicidade

De acordo com Okumoto, a doação de EPIs da China veio em um excelente momento e a relação entre os dois países só tende a trazer benefícios, já que o Brasil inspira-se em um país com tantos avanços tecnológicos.

O vice-governador, Paco Britto, enalteceu a doação recebida. “O lote entregue ao GDF é composto por mais de 200 mil itens entre luvas, máscaras, roupas de proteção e aventais cirúrgicos, e será de extrema valia para nossos profissionais permanecerem firmes na linha de frente dessa batalha”.

Entrega em três lotes

Segundo o embaixador da China no Brasil, Yang Wanming, o governo chinês disponibilizou três lotes de doações ao Brasil. Cada lote tem o valor estimado de R$ 2,5 milhões. Ele também destacou que o país segue empenhado com as pesquisas da vacina contra a Covid-19.

“As pesquisas da China, em relação à vacina contra a Covid-19, estão avançadas e a parte chinesa vai cumprir compromisso de garantir disponibilidade e acessibilidade a países em desenvolvimento, por isso vamos garantir acesso ao Brasil. A China vai prestar solidariedade ao povo brasileiro”, destaca.