14.5 C
Brasília
18 maio 2024 10:49


Advocacia do DF em luto: Morre Juliano Costa Couto

Advogado e professor universitário morreu neste domingo (28/4). Ainda não há informações sobre o velório

O DF perdeu neste domingo (28/Abr), Juliano Costa Couto, ex-presidente da Ordem dos Advogados do Brasil Seccional do Distrito Federal (OAB-DF), no triênio 2016/2018, e professor universitário. O advogado que sempre contou contou com a simpatia de todos, morreu, e embora ainda sem confirmação da causa, se especula que possa ser em decorrência de um câncer de intestino, contra o qual começou a lutar em 2017.

Em uma homenagem ao advogado, o canal no Youtube, Maindjust Criminal, realizou em 9 de agosto de 2022, uma sabatina em que o próprio Costa Couto fala sobre a a vida e carreira e dá uma dica valiosa para a vida: “Temos que ser construtores de pontes, em relações humanas inclusive”, disse ao apontar a importância de se estabelecer networking.

Como bem o lembra a Ordem dos Advogados do Brasil, Seccionado do Distrito Federal (OAB-DF), “Apaixonado pela advocacia, sempre bem-humorado, deixa saudades para uma legião de amigos e admiradores”.

Sob essa ótica, as reações a morte de Costa Couto foram inúmeras, a própria OAB-DF e a  Caixa de Assistência dos Advogados do Distrito Federal (CAADF), conjuntamente,  lamentam o falecimento do advogado e declararam luto oficial por três dias.

LUTO OFICIAL

O presidente da Seccional do Distrito Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB/DF), Délio Lins e Silva Jr., decreta luto oficial, por três dias, a partir deste domingo (28/04), em reverência à memória de Juliano Costa Couto, que antes de ter presidido a OAB/DF foi secretário-geral adjunto, entre 2013 e 2015. Nesse mesmo período, fez parte da Comissão de Honorários. Sua atuação na OAB/DF deu-se a partir de 2007, quando se tornou conselheiro da entidade, até 2009.

“Juliano era um grande advogado, com uma belíssima história dentro da OAB, mas acima de tudo um amigo querido. Nos conhecemos desde a época de colégio e sempre foi uma pessoa que espalhava alegria e sorrisos por onde passava. Que Deus o receba e o acolha da forma como ele merece. A OAB/ DF está com luto oficial decretado. A nação rubro-negra perde um grande guerreiro e nós perdemos um amigo. Na pessoa da esposa Aline, cumprimento toda a família e lamento a inestimável perda”, diz Délio Lins e Silva Jr.

Atualmente, Juliano Costa Couto dedicava-se à advocacia no escritório Costa Couto Advogados, do qual era sócio fundador. Em sua formação acadêmica, formou-se pela UDF, em Brasília, em 1997; era mestre em Direito Constitucional, Processo Constitucional, pelo IDP-Brasília, e pós-graduado em processo civil, pelo ICAT-Master/AEUDF. Atuou como professor universitário desde o ano 2000.

Juliano Costa Couto era profundo admirador do historiador, jornalista, professor e político brasileiro, Ronaldo Costa Couto, uma inspiração em sua vida. O pai aposentou-se como conselheiro do Tribunal de Contas do DF depois de exercer cargos de destaque, como governador do Distrito Federal e ministro do Interior, Gabinete Civil e do Trabalho.

Neste momento difícil e delicado, o CFOAB, a OAB/DF e a CAADF se solidarizam e desejam força, coragem e muita união aos familiares e amigos(as).

Diretoria da OAB/DF
Diretoria da CAADF
CFOAB

 

Filho de Ronaldo Costa Couto e Virgínia, esposo da Aline, pai do Gustavo e da Manu, irmão do Fabiano e João Pedro, Costa Couto, deixa um legado para a advocacia. Membro de comissões, conselheiro, diretor e presidente da OAB/DF, dono de um sorriso largo abriu as portas da entidade marcando sua gestão pelo acolhimento que sempre foi a sua marca registrada, recebendo a todos sem distinção e com enorme carinho.

O velório deve ocorrer nesta segunda-feira (29/Abr), porém, ainda não há confirmação do horário da cerimônia de despedida.

LEIA TAMBÉM

PD nas redes

FãsCurtir
SeguidoresSeguir
SeguidoresSeguir
InscritosInscrever