HUB apresenta novo modelo de parceria com SES-DF ao Conselho de Saúde

152
Print Friendly, PDF & Email

Conselheiros conheceram características do contrato que será firmado entre o hospital e a secretaria

O novo modelo de contrato que será firmado entre o Hospital Universitário de Brasília (HUB-UnB) e a Secretaria de Saúde do Distrito Federal foi um dos temas da reunião do Conselho de Saúde do Distrito Federal, realizada na última terça-feira (10). O superintendente do HUB, Hervaldo Sampaio Carvalho, que também integra o conselho como suplente, apresentou a nova proposta de parceria entre o hospital e a SES-DF.

A nova forma de contrato insere o hospital universitário na rede local do Sistema Único de Saúde (SUS) e o torna referência para atendimento em algumas localidades do DF em diversas especialidades e serviços, como a Região Leste. “O hospital tem capacidade para atender um terço da população do DF em procedimentos cardíacos, além de poder reforçar o atendimento em cirurgias de catarata e em radioterapia, se houver apoio da secretaria com recursos humanos”, exemplifica Hervaldo.

Publicidade

A parceria baseia-se na oferta de serviços do hospital à secretaria pela modalidade de cobertura e não mais por procedimentos específicos, como ocorreu no último contrato firmado com a pasta. O objetivo é que o paciente receba todo o atendimento de alta complexidade necessário no HUB e, posteriormente, retorne à unidade básica de saúde para continuidade do acompanhamento de saúde.

Trata-se de uma contratualização global por cobertura assistencial e de ensino. Já a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), estatal vinculada ao Ministério da Educação, continua responsável pelo pagamento dos funcionários da empresa e pelos investimentos. “O HUB é da cidade. Precisamos fazê-lo funcionar plenamente para melhor atender a população e para melhor ensinar e formar profissionais, pois não existe ensino adequado sem assistência adequada”, diz o superintendente.

Hervaldo ainda apresentou as melhorias observadas no hospital após a adesão ao contrato de gestão da Ebserh, em janeiro de 2013. “Há dois anos estamos reconstruindo o hospital. Com investimentos em todas as áreas, aumentamos em 40% nossa capacidade diagnóstica e nosso quadro de colaboradores. Ainda temos muitos problemas, mas já avançamos bastante”, declara o superintendente.

A diretora de Planejamento e Programação em Saúde da SES-DF, Christiane Braga de Brito, disse que a pasta trabalha há três meses no fechamento do contrato com o hospital. “A secretaria tem se esforçado para assinar o contrato com o HUB até dezembro e para que o hospital passe a fazer parte da rede assistencial do DF, mesmo sendo uma instituição federal”, relata.

Na oportunidade, os conselheiros elogiaram a proposta, destacaram a excelência do corpo clínico da instituição e aproveitaram para esclarecer dúvidas. “O HUB é muito importante para o DF. É preciso que os conselheiros conheçam a missão do hospital, que tem o viés de ser universitário, para que seja possível o debate de otimização de sua capacidade instalada”, avalia o presidente do Conselho de Saúde do DF, Helvécio Ferreira da Silva.

Também estiveram presentes à reunião a gerente de Atenção à Saúde do HUB, Elizabeth Queiroz, o chefe da Unidade de Planejamento do HUB, Leonardo Capita, o secretário de Saúde do DF, Fábio Gondim, os demais conselheiros, representantes dos gestores, dos trabalhadores e dos usuários, e comunidade interessada no assunto.

Fonte: Ascom HuB

Artigo anteriorSenador Hélio José participa do VII Fórum Internacional de Inovação Tecnológica em saúde
Próximo artigoCurso debate Iniciativa Hospital Amigo da Criança