MPDFT vistoria protocolos sanitários do Mané Garrincha para jogo de futebol com público

Desde março de 2020, quando foi decretada a pandemia de Covid-19, a presença de público estava suspensa nos estádios do Distrito Federal. Na última semana, o MPDFT expediu recomendação após governo liberar eventos com torcedores

83
Print Friendly, PDF & Email

Representantes da força-tarefa do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) que fiscaliza as ações de combate à Covid-19 estiveram no Estádio Nacional, nesta segunda-feira, 19 de julho, para vistoriar os preparativos para a partida de futebol que será realizada na quarta-feira, 21 de julho. O jogo entre Flamengo e Defensa y Justicia, pela Copa Libertadores da América, marca o retorno dos torcedores aos estádios do Distrito Federal e deverá seguir rigorosos protocolos de segurança sanitária.

O coordenador da força-tarefa, procurador de Justiça José Eduardo Sabo, visitou as instalações e acompanhou os preparativos sanitários para a realização do jogo, dentre eles o início da testagem para os funcionários que trabalharão no evento. Sabo reforçou aos responsáveis pela Arena BsB que deve ser providenciado o distanciamento entre as cadeiras e tomados todos os cuidados necessários de acordo com as diretrizes da Secretaria de Segurança, da Vigilância Sanitária e dos órgãos competentes. O procurador também destacou a importância de os torcedores agirem com responsabilidade em obediência às restrições impostas pela pandemia.

Após a decisão do governo local de autorizar público na partida, o MPDFT expediu recomendação e se reuniu com os órgãos responsáveis. A força-tarefa defende que o controle de acesso seja rigoroso na verificação dos documentos exigidos, especialmente do cartão de vacinação que comprove a imunização por meio de duas doses ou dose única, e do teste com resultado negativo para a Covid-19. O Ministério Público também sugeriu uma investigação epidemiológica após as partidas para dimensionar os efeitos da presença de público.

Publicidade

Restrições

Os torcedores deverão apresentar um resultado de PCR negativo para Covid 48h antes da partida ou cartão de vacinação que comprove a aplicação da segunda dose com pelo menos 15 dias de antecedência à realização da partida. O mesmo prazo é válido para aqueles que receberem a vacina em dose única. De acordo com decreto do Distrito Federal, publicado no dia 16, no estádio, os torcedores serão divididos em setores: dos imunizados e dos que apresentaram exame negativo. Desde março de 2020, as competições esportivas ocorrem sem público na capital federal, por conta da pandemia.

O espaço físico terá que ser organizado para garantir o distanciamento entre os assentos. São permitidos grupos de, no máximo, seis pessoas. Além disso, será proibida a entrada de menores de 18 anos e de gestantes. Em relação à venda de bebidas e alimentos, não será permitido o consumo fora dos locais específicos.

FONTEMPDFT
Artigo anteriorDF é condenado por não fornecer medicamento de esclerose múltipla à paciente
Próximo artigoJorge Vianna reage a inconstitucionalidade sobre lei da insalubridade máxima a servidores de saúde