15.5 C
Brasília
20 maio 2024 07:23


Grupo prioritário pode se vacinar contra covid-19 em oito locais nesta sexta-feira (26)

Protocolo do Ministério da Saúde modificou o esquema de vacinação para priorizar imunização de idosos, gestantes e outros casos específicos. Nova remessa de doses deve chegar ao DF

Por Camila Costa

A Secretaria de Saúde (SES) do Distrito Federal (DF) aplicou, nesta quinta-feira (25), cerca de 700 doses da vacina bivalente contra a covid-19 na população do DF que se encaixa no grupo prioritário de vacinação. O estoque no começo do dia era de aproximadamente mil doses. O restante está distribuído por oito salas de imunização nas regiões de Leste – Paranoá, São Sebastião e Itapoã -, e na UBS 3 de Taguatinga. Nesta sexta-feira (26), oito salas de vacina estão com doses disponíveis para a população. Acesse os endereços neste link.

A quantidade de imunizantes em estoque é atualizada diariamente de acordo com a procura nas salas de vacina do DF. Esses dados são disponibilizados no portal da secretaria, com os locais onde a população pode encontrar as doses.

O protocolo de vacinação seguido pela SES autoriza a vacinação acima de 5 anos desde que estejam dentro dos grupos prioritários, como pessoas com 60 anos ou mais e gestantes | Foto: Divulgação/Agência Saúde-DF

A gerente da Rede de Frio Central da SES-DF, Tereza Luiza Pereira, aconselha que a população verifique se ainda há doses disponíveis na unidade que deseja ir se vacinar e fique atenta ao grupo prioritário. “Nós começamos esta quinta [dia 25 de abril] com cerca de mil doses distribuídas em oito salas de vacinação, no entanto, esse número é dinâmico. Na medida em que as pessoas vão se vacinar, esse número muda, diminui. Por isso, é importante saber se ainda há doses antes de sair de casa”, alerta a gerente.

Protocolo

Desde o início de 2024, não existe mais o esquema de imunização que ficou conhecido no começo da vacinação, o de primeira e segunda doses, primeiro reforço (terceira dose) e segundo reforço (quarta dose), além eventuais outros reforços. Conforme determinação do Ministério da Saúde (MS), não estão mais recomendados rotineiramente os esquemas primários de vacinação (D1 + D2) e os reforços contra a covid-19.

O protocolo de vacinação do MS, seguido pela SES, autoriza a vacinação acima de 5 anos desde que estejam dentro dos grupos prioritários, como pessoas com 60 anos ou mais, gestantes, imunodeprimidos, entre outros. Veja todos aqui.

Para crianças entre 6 meses e 4 anos, a vacinação contra a covid-19 segue normalmente, disponível nas 124 salas de vacinação.

Exceção

Qualquer pessoa com 5 anos de idade ou mais, incluindo adolescentes, adultos e idosos, que não tenha recebido dose alguma de vacina contra a covid-19 e quiser se imunizar, poderá iniciar o esquema vacinal primário (D1 + D2) ou completá-lo. A recomendação é receber as duas doses com 28 dias de intervalo. É necessário levar documento de identidade com foto e a caderneta de vacinação. Caso não tenha a caderneta, é possível solicitar em uma Unidade Básica de Saúde (UBS).

Nova remessa de vacinas

A Secretaria de Saúde receberá uma nova remessa de imunizantes do Ministério da Saúde (MS) para repor o estoque nos 124 pontos de vacinação da capital federal. O Ministério assinou na última sexta-feira (19) contrato para aquisição de 12,5 milhões de doses da mais recente vacina contra a covid-19. Os imunizantes, segundo a pasta, devem chegar à população nos próximos 15 dias.

Ação de prevenção

Enquanto as doses do MS não chegam para recompor os estoques vacinais do DF, a Rede de Frio do DF fez um pedido extra de Coronavac para abastecer as salas de vacinação em caso de procura pelo imunizante. Ao todo, foram solicitadas 8 mil doses. “Essa é uma ação do governo para que a gente não fique sem vacina alguma nesse tempo em que o Ministério repõe as demais doses”, explicou Tereza.

LEIA TAMBÉM

PD nas redes

FãsCurtir
SeguidoresSeguir
SeguidoresSeguir
InscritosInscrever