Programa de hotelaria solidária completa um mês e entra na segunda etapa

75
Print Friendly, PDF & Email

Agora, os 300 idosos do Brasília Palace serão separados em grupos e terão horários diferenciados para circular

O Programa “Sua Vida Vale Muito – Hotelaria Solidária” completou um mês de hospedagem de aproximadamente 300 idosos no Brasília Palace Hotel. A iniciativa, coordenada pela Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejus), dividida em três etapas, entrou na sua segunda fase. A primeira foi de acolhimento, onde as pessoas se conheceram, tiveram acompanhamentos iniciais de saúde, atendimento psicológico e encontraram espaço com segurança para viver momentos agradáveis com oficinas e aulas ao ar livre. Todo esse cuidado foi tomado para que elas se sentissem em casa e protegidas da Covid-19.

Nesse segundo mês de hospedagem foram normatizados protocolos para contextualizar as ações de prevenção e garantir a convivência saudável nesse período de pandemia. Nesta semana, todos idosos e servidores que trabalham no hotel passaram mais uma vez por novos exames e testaram negativo para o novo coronavírus.

A Secretária da Sejus, Marcela Passamani, chama a atenção para este momento em que a temperatura está em declínio com a proximidade do inverno e diminuição do isolamento social. Para ela, o bem estar dos idosos depende de toda a sociedade para garantir o cuidado que eles merecem.

“No primeiro mês do programa fizemos toda a abordagem sistêmica dos hóspedes, com atendimentos de saúde, psicológico e social. Nesta segunda etapa já temos o perfil dos idosos e estabelecemos protocolos já previstos inicialmente, onde a gente pode compatibilizar as ações com o momento, aumentando os cuidados para esta população. Temos necessidade maior agora de separá-los em pequenos grupos e, em função do período de frio, estaremos mais atentos à imunidade desses hóspedes. E é fundamental a colaboração de todos”, disse Marcela Passamani.

Confira os protocolos adotados no Brasília Palace Hotel:

Convivência: Dentre as medidas que constam nos protocolos está a adoção de pulseiras coloridas identificadoras, dividindo os hóspedes em pequenos grupos. Cada cor representa uma escala, com seus devidos horários de refeição, circulação e atividades físicas. Mesmo com as escalas, os idosos são orientados a manter o distanciamento entre eles e a utilização das máscaras.

Alimentação: Para garantir a segurança alimentar, as refeições são servidas individualizadas e por meio de uma divisória de acrílico para evitar contatos.

Saúde: É realizado o acompanhamento diário da temperatura e do quadro clínico de todos os hóspedes e o acompanhamento semanal via scanner infravermelho para monitoramento de condições das vias áreas. O programa conta com uma equipe de saúde permanente 24h, sete dias por semana. O idoso que sair do hotel, por motivo de acompanhamento médico, ao voltar precisará cumprir quarentena de 10 dias.

Funcionários e colaboradores: Os idosos só terão contato direto com pessoas que trabalham exclusivamente no hotel. É importante citar que todos os trabalhadores do projeto utilizam meio de transporte próprio ou estão hospedados em hotéis, minimizando riscos de contaminação. Também é realizada, a cada 15 dias, a testagem dos colaboradores do hotel, funcionários do governo, além dos idosos.

É importante salientar o uso obrigatório de utilização de Equipamento de Proteção Individual – EPI – completo  (capote, face shield, luva, máscara) para transitar nas dependências do hotel por qualquer colaborador habilitado. Todos os funcionários e colaboradores têm a temperatura aferida diariamente. As entradas no perímetro do hotel estão restritas, e somente funcionários identificados são permitidos e autorizados. Foi criado o grupo de trabalho multidisciplinar para planejamento e mitigação dos riscos da Covid-19 no hotel.

Saiba mais sobre esta ação:

O programa “Sua Vida Vale Muito – Hotelaria solidária” selecionou idosos que se encontravam em situação de inadequação domiciliar para se hospedarem temporariamente em hotéis para proteger esta população que tem maior risco de contaminação pelo coronavírus. No momento, aproximadamente 300 idosos estão no Brasília Palace Hotel que, para o Governo do Distrito Federal (GDF), poderiam vir a representar número correspondente em leito hospitalar ou UTIs. Eles começaram a chegar ao local dia 22/4.

Os idosos selecionados têm 60 anos ou mais, residem no Distrito Federal, moram em domicílio onde não é possível o isolamento domiciliar e/ou que estejam compartilhando moradia com pessoas infectadas ou com suspeitas de infecção pelo coronavírus e impossibilitados de se manterem em isolamento social.

Ainda são requisitos: ser de baixa renda, conforme critérios estabelecidos pelo Decreto que dispõe sobre o Cadastro Único para Programas Sociais do Governo do Distrito Federal; ter capacidade de autocuidado e autonomia para locomoção, bem como capacidade para realizar sua própria higiene pessoal e de fazer, sem dificuldades e sem ajuda, todas as atividades diárias.

Fonte: Agência Brasília