fbpx

Início CLDF Ibaneis recua e define novas regras para a reabertura do comércio no...

Ibaneis recua e define novas regras para a reabertura do comércio no DF

Entre outras regras, que ficaram acertadas na reunião, está o comprometimento do setor em providenciar a testagem para Covid – 19 dos 150 mil empregados do comércio

1103
Print Friendly, PDF & Email

Por Ana Paula Oliveira 

O impasse da reabertura do comércio do Distrito Federal poderá ser resolvido, no sábado (11/Mai). O governador, Ibaneis Rocha se reuniu-, nesta quinta-feira (30/Abr) com representantes das federações do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do DF (Fecomércio-DF), das Indústrias do DF (Fibra), além da Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL) e de outras entidades, para discutir as novas regras para que os comerciantes sejam autorizados a reabrir os seus estabelecimentos. O governador apresentou uma minuta de decreto com as novas regras, em que adiou de 4 para 11 de maio, porém, deve aguardar decisão da Justiça para definição definitiva.

Prevista, inicialmente, para o dia 04 de maio, o governador voltou atrás, após a Justiça pedir explicações sobre os critérios para a reabertura. Entre outras regras, que ficaram acertadas na reunião, está o comprometimento do setor em providenciar a testagem para o coronavírus (Covid-19), de 160 mil empregados do comércio.

Estabelecimentos

De acordo com a minuta, os shoppings deverão funcionar das 11 às 19 horas. As áreas de recreação e praças de alimentação permanecerão fechadas; os estabelecimentos comerciais deverão disponibilizar à fiscalização, o exame para Covid – 19, atestando a não contaminação dos funcionários. Os trabalhadores, também deverão receber dos patrões, material de segurança e higiene – como álcool em gel e máscaras.

Os comerciantes também terão a responsabilidade de impedir a entrada de pessoas com temperatura superior a 37,3ºC e sem máscara de proteção. O colaboradores também serão aferidos. De acordo com a minuta de decreto, as informações serão registradas numa planilha com o nome, função, data e horário da medição do funcionário. Se o funcionário apresentar tosse, dificuldade para respirar ou outro sintoma de Covid-19 deverá ser dispensado imediatamente do trabalho e ficar em quarentena por 14 dias.

As academias, templos religiosos, bares, restaurantes e salões de beleza, escolas públicas e privadas e universidades ainda não poderão abrir as portas, segundo a minuta de decreto. O retorno do restante das atividades comerciais dependerá do comportamento do coronavírus no DF e, também, das determinações judiciais e governamentais, a partir do 11 de maio.

CLDF

Deputado distrital, Jorge Vianna (Podemos) – Foto: Wilter Moreira

Na manhã, desta quinta-feira (30/Abr), o presidente da Comissão de Educação, Saúde e Cultura (CESC) da Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF), Jorge Vianna (Podemos) considera a decisão do governador, acertada para o momento. O parlamentar enfatiza a importância da testagem em massa, principalmente nas regiões mais pobres do DF. “Não dá para mensurar o risco que a população do DF está correndo sem identificar o nível dos riscos que as comunidades mais carentes estão correndo”, disse.

Justiça Federal

O governador elabora resposta ao processo da 3ª Vara da Justiça Federal, que deu um prazo de 48 horas, que termina amanhã, para que o gestor do DF apresente informações sobre a adequação dos hospitais do DF para enfrentar o coronavírus e os critérios científicos para o afrouxamento do isolamento social.