Vice-governador e secretário da Saúde negam saída de secretária adjunta

70
Print Friendly, PDF & Email
Por Kleber Karpov

Uma nota sobre um suposto pedido de exoneração da secretária-adjunta, Eliene Berg da Secretaria de Estado de Saúde (SES-DF), publicada no Blog do Fred Lima, na manhã deste domingo(18/Out) chamou a atenção no universo da Saúde do DF. A publicação mencionava que o vice-governador do DF, Renato Santana (PSD), estava tentando intervir de decisão para “não perder o espaço na Secretaria”.

De acordo com a publicação, Eliene havia pedido demissão do carto “se sentindo como um peixe fora d’água”, por não ter participado de uma reunião sobre a implantação das Organizações Sociais (OSs) e por isso se sentia preterida em relação à SES-DF. Após a publicação Política Distrital foi procurado por alguns servidores e gestores ligados à Saúde do DF que decidiu apurar o caso.

O Vice-Governador, afirmou desconhecer o assunto e explicou que não tem relação com a indicação de Eliene Berg ao cargo na SES-DF, e questionou a espelhação em relação a possível indicação da Adjunta ao cargo: “Quem convidou a Dra. ELIENE para adjunta do Fábio foi o Governador! Acho que tem muita especulação nisso tudo! A saúde pública já tem suas complexidades e desafios a serem superados! Não podemos polemizar a gestão de uma pasta tão complexa e cujas ações significam vidas!”, afirmou Santana.

Para o secretário de Saúde, Fábio Gondim, a notícia é totalmente “falsa” e explicou: “Desde o primeiro dia eu tenho trabalhado em conjunto com a Eliene de forma harmoniosa e respeitosa. Cada um dentro de suas competências e atribuições e, o resultado desse trabalho vai aparecer muito em breve. Nossa relação está ótima, não tem problema nenhum.”, frisou Gondim.

O Secretário também publicou uma nota em grupos de gestores ligados a Saúde em que afirma: “Para esclarecer a todos, antes que vire uma desinformação sem fim, essa notícia é falsa. Essa conversa nunca existiu, Eliene nunca pediu para deixar a equipe, nem para mim, nem para o governador. E seguimos juntos trabalhando em busca de soluções para os problemas da Saúde.”.

Eliene Berg também negou o suposto pedido de demissão: “Não há nada disso. Tal informação não procede. Assumi um compromisso com o governador, que foi trabalhar em prol da melhoria da saúde do DF, sem medir esforços. É claro que diante da crise que vivemos, eventualmente surgem colocações como essa para tentar nos desestabilizar ou até mesmo desanimar. Aí, recobramos nossa força em Deus, no profissionalismo na vontade e certeza de que todos juntos venceremos essas dificuldades.”, disse.