Pesquisa registra evolução positiva na imagem da Câmara Legislativa

47
Print Friendly, PDF & Email
Pesquisa indica que novo padrão de trabalho de distritais conduz a que população reconheça sua relevância
Por Francisco Dutra

Cientistas políticos registram evolução positiva na imagem da Câmara Legislativa neste ano. A avaliação partiu da pesquisa de opinião pública do Instituto Exata OP divulgada com exclusividade pelo Jornal de Brasília. O levantamento apontou, entre outras constatações, que 75% da população considera a Casa relevante para o Distrito Federal.

“Houve um período em que se cogitava até a dissolução da Câmara. O grau de interesse da população era muito baixo. Esse número mostra que a situação mudou”, ressaltou o diretor do Exata OP, Marcus Caldas. Para cientista político, a mudança é consequência de uma série de fatores, a começar pelo aumento da velocidade e do acesso a informação proporcionado pela internet.

Para Caldas, hoje a população nutre grande interesse sobre a política em geral. O apetite popular sobre tema nasce justamente do momento político que o País vive. Em outras palavras, a população quer entender tudo que está acontecendo nas esferas políticas locais e, principalmente, nacionais. Além dos veículos de comunicação tradicionais, a população busca conhecimento pelas redes sociais, portais e blogs.

Publicidade

Pela interpretação do cientista político Francisco Lima Júnior, formado pela UnB e presidente da Associação Brasiliense dos Blogueiros de Política,  a pesquisa provou o amadurecimento dos eleitores. “As pessoas sabem que existem problemas, imperfeições, mas dizem que a Câmara é importante. Isso é muito relevante, principalmente neste momento em que muitas instituições do Brasil estão com a moral baixa. Não por elas, mas pelas pessoas que estão a frente delas”, refletiu.

Lima também ressaltou que os eleitores, principalmente, os jovens, procuram pensar mais, refletir e questionar a classe política. Em contrapartida, Francisco observou mudanças de postura dos distritais, nesta legislatura, que contribuíram para este cenário. Pesa aí o esforço dos parlamentares em mostrar produtividade e prestar contas de seus atos.

Além disso, afirma,  os parlamentares desenvolveram, em diferentes tons, discursos ligados à família. Como o formato da família brasileira mudou muito, esta fala encontra eco nas casas dos brasileiros. “A Câmara também copiou de certa forma a Câmara Federal, ficando mais conservadora”, acrescentou. E este perfil conservador tem ganho espaço na população em todas as classes sociais.

Postura de cada um é avaliada

O estudo também deixou claro que a maior parte dos brasilienses não está satisfeita com o trabalho dos deputados distritais. Nesse sentido, Marcus Caldas avalia que a postura de cada parlamentar é fundamental para  construção de  imagem positiva da Casa.

Observando o histórico das crises no Legislativo, Caldas destacou que, mesmo envolvendo só um ou outro dos distritais, qualquer escândalo contamina a imagem de todos.

Entre os distritais, o fato de 75% dos brasilienses considerarem a Câmara importante foi um alento. “Eu acho um bom percentual, tendo em vista que a Câmara foi tão desgastada no passado”, disse a deputada Liliane Roriz (PRTB). Segundo a parlamentar, esta mudança parte das ações tomadas pela presidência da Casa e dos distritais.

Ricardo Vale (PT) defende que a Câmara mostre mais de  seus trabalhos à população. “O fato de  75% acharem a Câmara importante para a cidade mostra compreensão de  que a gente precisa viver em um país democrático, que tenha representação política. Nós fomos eleitos para representar a população do DF”, declarou.

Fonte:  Jornal de Brasília

Artigo anteriorComissão geral na CLDF expõe falhas e propõe melhorias para gestão da saúde no DF
Próximo artigoCelina Leão participa do 2º Fórum de governadores e presidentes de Assembleias Legislativas do Brasil Central