Por 6 votos a 0, Raimundo Ribeiro ganha ação no TRE e mantém mandato

Print Friendly, PDF & Email

Suplente do PSDB, Virgílio Neto tentou tomar o mandato no tapetão e perdeu de goleada

Por unanimidade (6×0), o Tribunal Regional Eleitoral do Distrito Federal (TRE-DF) julgou improcedente à ação que o PSDB e o suplente Virgílio Neto tentavam tomar o mandato do deputado Raimundo Ribeiro (PPS).

Ribeiro, que é advogado da União disse que sempre confiou na Justiça e que “esse resultado unânime é uma demonstração inequívoca que a Lei sempre estará acima de eventuais interesses oportunistas, mesmo quando esses interesses partem de governantes circunstanciais”.

Virgílio Neto é aliado do governador Rodrigo Rollemberg. A sua tentativa de ganhar o mandato no tapetão, se tivesse sucesso, iria reforçar a bancada governista do Buriti.

O julgamento teve início no dia 1º de dezembro, quando depois de proferidos o voto de dois desembargadores, o TRE adiou o julgamento após pedido de vista do desembargador eleitoral Rômulo de Araújo Mendes.

O processo pedia a perda do cargo do deputado na Câmara Legislativa. O argumento é de que o parlamentar deixou a sigla sem justa causa e, por isso, a vaga na CLDF deveria ser assumida pelo primeiro suplente.

Na sessão desta segunda-feira (12), os outros quatro desembargadores também votaram a favor do deputado. Os magistrados entenderam que não houve irregularidade, já que a troca de legenda foi realizada durante a janela partidária.

Votaram a favor de Raimundo Ribeiro os desembargadores Carmelita Brasil, André Macedo de Oliveira, Carlos Eduardo Moreira Alves, Everardo Ribeiro, Rômulo de Araújo Mendes e Carlos Divino Vieira Rodrigues. O presidente Romeu Gonzaga Neiva não teve o voto computado porque só vota em caso de empate.

Raimundo Ribeiro deixou o PSDB no dia 11 de março e se filiou ao PPS no dia 15 do mesmo mês. A mudança ocorreu dentro do prazo de vigência da Emenda Constitucional n° 91, que abriu uma janela de 30 dias para que políticos trocassem de partido sem a perda do mandato.

A partir da mudança, Ribeiro começou a sofrer perseguição do seu antigo partido e do seu suplente, que tentou tomar o mandato na justiça e promovendo uma campanha difamatória nas redes sociais e em alguns blogs.

Fonte: Ascom Raimundo Ribeiro

0

Kleber Karpov

@KleberKarpov Jornalista (MTB 10379-DF) Perfil Acadêmico e Profissional Pós-Graduando em Auditoria em Serviços de Saúde (ICESP-DF) Graduado em Jornalismo (ICESP-DF); Ciências Políticas (Veduca/USP); Consultor em Tecnologia da Informação; Consultor em Marketing Político; Coordenador de Campanhas políticas ou institucionais; ex-Assessor Parlamentar na Câmara Federal; Vice-Presidente da Associação Brasiliense de Blogueiros de Política (ABBP); Projetos Pessoais e Sociais: Criador do projeto www.queromeucarrodevolta.com.br (2012), para vítimas de roubos e furtos de veículos; Editor e Apresentador do telejornal Quero Meu Carro de Volta Apresentador do Panorama Político (Rádio Federal) Envie sua sugestão de pauta: Whatsapp: (61) 99606-2984 E-Mail: karpovls@gmail.com

Você pode gostar...

Comentário