Sem notificação de ilegalidade, auxiliares e técnicos em enfermagem, mantêm greve no DF

Print Friendly, PDF & Email

Vice-presidente do SINDATE-DF afirma que propostas não contemplaram reivindicações da categoria

Por Kleber Karpov

Em assembleia realizada, na manhã de quarta-feira (9/Nov), em frente à Câmara Legislativa do DF (CLDF), os auxiliares e técnicos em enfermagem, representados pelo Sindicato dos Auxiliares e Técnicos em Enfermagem do DF (SINDATE-DF), votaram pela manutenção da greve. A direção do SINDATE-DF apresentou a proposta dos representantes do GDF, que foi rejeitada por unanimidade pela categoria.

Ao Política Distrital, o sindicalista observou que a proposta por parte do GDF chega a ser “vergonhosa”, por prever, como suposto benefício ao servidor, questões que são obrigadão do próprio estado, a exemplo de oferecer treinamento e capacitação aos servidores.

“A proposta não atende minimamente os anseios da categoria. Primeiro porque não tem nada sobre questões financeiras. Segundo porque alguns pontos que ele prevê, são pontos em comum para todos os servidores do GDF, a exemplo do Abono para quem trabalha no noturno. Não é só os técnicos em enfermagem, mas todos os servidores públicos, em que haverá enfim, uma justiça, pois eles vão reparar um erro que eles cometeram em não conceder o abono por plantões e sim por dia porque o cara trabalhava a noite ele sempre ‘queimava’ dois plantões, porque ele entrava em um dia e saia no outro. E o atestado que valia até a meia noite. O atestado tem que valer até o plantão também. A pessoa que trabalhava a noite, pegava atestado durante o dia e quando chegava a meia noite, o atestado vencia. Outra coisa é que nós tenhamos treinamento. O treinamento e a capacitação está previsto em Lei. Não é uma proposta que ele vai fazer para a categoria. Ele [GDF] é obrigado a dar treinamento, está na Lei. Então acho que subjugaram a nossa categoria e a nossa capacidade de negociar. E aí nós levamos para a categoria que ficou revoltada e a greve ficou mais forte ainda.”.

98973e7f-4231-43fb-9561-cf32cfe3f134

Ato Unificado

14971918_10206872107353665_310163589_nOs profissionais de enfermagem em greve, devem se juntar a outras 31 categorias que cobram do GDF o pagamento de parcelas de incorporações de gratificações de atividades. Um novo Ato Unificado em Defesa dos Servidores Públicos, que reúne sindicatos ligados à Saúde, Educação e Administração Direta, deve ser realizado, às 10h, desta quinta-feira (10/Nov), em frente ao Palácio do Buriti.

Durante o ato, o SINDATE-DF, em nova assembleia deve acolher um novo posicionamento por parte dos auxiliares e técnicos em enfermagem.

Sem notificação

Embora a greve tenha sido declarada ilegal, por parte do Tribunal de Justiça do DF, com multa estipulada em R$ 50 mil, por dia de descumprimento, Vianna explicou que o Sindicato, até o momento, não foi notificado. E tão logo seja, submeterá a questão à categoria que definirá os rumos a serem tomados por parte dos auxiliares e técnicos em enfermagem.

0

Kleber Karpov

@KleberKarpov Jornalista (MTB 10379-DF) Perfil Acadêmico e Profissional Pós-Graduando em Auditoria em Serviços de Saúde (ICESP-DF) Graduado em Jornalismo (ICESP-DF); Ciências Políticas (Veduca/USP); Consultor em Tecnologia da Informação; Consultor em Marketing Político; Coordenador de Campanhas políticas ou institucionais; ex-Assessor Parlamentar na Câmara Federal; Vice-Presidente da Associação Brasiliense de Blogueiros de Política (ABBP); Projetos Pessoais e Sociais: Criador do projeto www.queromeucarrodevolta.com.br (2012), para vítimas de roubos e furtos de veículos; Editor e Apresentador do telejornal Quero Meu Carro de Volta Apresentador do Panorama Político (Rádio Federal) Envie sua sugestão de pauta: Whatsapp: (61) 99606-2984 E-Mail: karpovls@gmail.com

Você pode gostar...

Comentário