Senador Hélio José (PSD) sugere nomes para a Saúde do DF que serão analisados por Fábio Gondim

36
Print Friendly, PDF & Email

Engajado com as questões da Saúde do DF, o senador, Hélio José (PSD), sugeriu recentemente alguns nomes de profissionais ligados à saúde paga ajudar no processo de gestão da Secretaria de Estado de Saúde do DF (SES-DF). A Secretaria passa por um processo de reestruturação sob o comando do secretário, Fábio Gondim, pode incorporar alguns dos nomes sugeridos.

Nos dias 21 e 28 de agosto, Hélio José, realizou a Audiência Pública Para debater a crise do sistema de Saúde de Brasília e do Brasil, realizado na Comissão de Direitos Humanos (CDH) do Senado Federal. O evento contou com a participação de gestores da Secretaria de Estado de Saúde do DF (SES-DF); do Ministério Público do DF e Territórios (MPDFT), da Defensoria Pública da União (DPU), da Casa Civil, do Conselho de Saúde do DF (CSDF); da Defensoria Pública do DF (DPDF), de entidades sindicais: Sindicato dos Médicos do DF (SindMédico), Sindicato dos Auxiliares e Técnicos em Enfermagem (Sindate-DF), de representes de empresas da iniciativa privada, além de profissionais de saúde e usuários do Sistema Único de Saúde (SUS).

Reestruturação na SES

Pouco antes de completar os 30 dias à frente da SES-DF, Gondim começou a reestruturação da SES-DF. Entre as áreas com novos gestores estão a Corregedoria, a chefia de gabinete e mais recentemente a saída de o ex-subsecretário de Atenção à Saúde (SVS), Tadeu Palmieiri.

Vale lembrar que Palmieri foi protagonista da ‘exposição’ de estoque ‘fictício’ de órteses e próteses (OPME) para 50 anos. Isso porque a SES-DF na gestão do ex-secretário, João Batista de Sousa, fez aquisição ‘inadequada’ de equipamentos de OPME, porém não tem médicos ortopedistas, técnicos, anestesistas e estrutura apropriada para a realização de tais procedimentos cirúrgicos.  Embora tenha uma demanda reprimida, apenas em procedimentos cirúrgicos ortopédicos, tem demanda reprimida de 250 cirurgias de urgência e 4700 eletivas, de acordo com dados da Secretaria de Maio deste ano.

Publicidade

Para substituir Palmieri foi nomeado o médico intensivista, Robinson Parpinelli, recebido com polêmica por não ter concluído estágio probatório e ter supostos problemas com a Justiça, mas o nome de Parpinelli foi endossado por Gondim, dado a experiência de mais de 20 anos em área médica bem como em administração hospitalar.

Nos corredores da Saúde circulam comentários que a indicação de Parpinelli para a SAS teria ocorrido por indicação do cardiologista, Ivan Castelli, conhecido nos bastidores da SES-DF.

No entanto ao Política Distrital, Gondim negou: “Foi um indicação minha. Eu fiquei um mês avaliando, conversando, analisei currículo, pensei, observei até que tomei essa decisão. Eu conversei com outros três candidatos que poderiam assumir, e cheguei a conclusão que, para o momento, o melhor nome é o dele, por várias características que ele tem que são exatamente o que a Secretaria precisa hoje. Tive total liberdade de escolher qualquer um que eu quisesse.”, afirmou Gondim.

Sugestões de Hélio José

Helio José reiterou não ter restrições em relação à nomeação de Parpinelli, mas expôs que havia indicado o nome do ex-diretor do HRAN, o cirurgião bariátrico, Renato Lima, para a pasta. O Senador se manifestou ainda, favorável à nomeação de Lima para a Regional Norte, no processo de descentralização das unidades de saúde do DF.

Outros nomes sugeridos por Hélio José foram: do ex-coordenador regional de saúde de São Sebastião, odontólogo da Secretaria de Educação e médico da SES-DF, Marcus Costa, ex-candidato a deputado distrital, emplacando uma suplência PPL, para a Subsecretaria de Atenção Primária à Saúde (SAPS) ou de Vigilância Sanitária (SVS); e do vice-presidente do Sindicato dos Auxiliares e Técnicos em Enfermagem (Sindate-DF), Jorge Vianna, ex-candidato à distrital, para a Subsecretaria de Gestão do Trabalho e da Educação em Saúde (SUGETES) ou outra.

Nomes serão analisados

Política Distrital questionou ao secretário de saúde, Fábio Gondim, em relação aos nomes sugeridos por Hélio José. O secretário se mostrou receptivo às sugestões de nomes, mas, deixou claro que a base de qualquer análise no que tange às nomeações é meramente técnica. “Se tiverem perfil técnico para desempenhar tal função, podemos aproveitá-los.”, disse.

0

Comentário