Engenho das Lajes recebe ação integrada de saúde

Iniciativa levou aos moradores orientações da Vigilância Ambiental, testes preventivos e imunização contra covid-19

69

Print Friendly, PDF & Email

“A vacina contra covid-19 está sendo feita sem agendamento, pois boa parte desta população não tem acesso à internet”Regiane Martins, diretora de Atenção Primária da Região Sul de Saúde

Os moradores do Engenho das Lajes, área rural do Gama, receberam uma grande ação da Secretaria de Saúde (SES) nesta quarta-feira (21). Houve testagem rápida de HIV e sífilis, orientação nutricional, entrega de kits odontológicos, verificação de pressão arterial e de glicemia, além de vacinação contra covid-19 para pessoas de 40 anos e maiores de 18 anos com comorbidades que não tinham conseguido fazer o agendamento.

“A ação de hoje é voltada para a população mais vulnerável, da área rural aqui do Gama”, explicou a diretora de Atenção Primária da Região Sul, Regiane Martins. “A vacina contra covid-19 está sendo feita sem agendamento, pois boa parte desta população não tem acesso à internet. Além disso, temos orientação com relação à prevenção da dengue e precisamos continuar com esse trabalho, pois a dengue também é perigosa. Tivemos uma redução de quase 98% no número de casos de dengue na Região Sul [de Saúde].”

A vacinação contra covid-19 e os outros atendimentos de saúde foram coordenados pelas equipes da UBS 9 do Gama, com apoio da UBS 1 e 12 da cidade entre as 8h e as 16h. A população foi avisada antecipadamente por meio de carros de som, redes sociais e pela Associação dos Moradores.

Publicidade

Atendimento

Os moradores passavam por uma triagem para preencher a ficha da vacinação, depois eram encaminhados para aferir pressão arterial e glicose e para avaliação nutricional. Quem tivesse interesse também poderia fazer testes rápidos para detecção de infecções sexualmente transmissíveis. No caso de alterações nos resultados, o paciente era encaminhado para consulta médica na UBS 9 do Gama, responsável pela área do Engenho das Lajes.

Neuza Gomes, de 53 anos, soube da ação e, mesmo já tendo se vacinado contra covid-19, foi verificar como estava sua saúde. “Vim aqui para fazer todos os testes disponíveis, pois é importante estar sempre acompanhando a nossa saúde”, disse. “Ações como essa facilitam a vida da comunidade, por isso deveriam ocorrer com mais frequência.”

A moradora Elisvânia Tavares, 45 anos, conseguiu tomar a primeira dose da vacina contra covid-19. “Estava muito ansiosa para me vacinar, pois tentei fazer o agendamento e não consegui”, contou. “Acabei desistindo, mas agora, com essa ação, vou conseguir me vacinar de maneira rápida, menos burocrática e perto de casa.”

Elisângela Santos, 42 anos, tentou fazer o agendamento por três vezes consecutivas e não conseguiu. Tomou sua vacina na ação desta quarta e comemorou. “É extremamente necessária uma ação como essa, pois facilita a vida da comunidade”, afirmou. “Agora que me vacinei, fico mais aliviada.”

Ação contra dengue

A ação desta quarta-feira (21) foi executada em conjunto com o Grupo de Gestão e Prevenção (Geiplandengue) Sul, que levou os agentes da Vigilância Ambiental para fazer inspeções nos quintais das moradias onde haviam sido notificados possíveis casos de dengue.

“Durante as ações de rotina contra as arboviroses, nós ouvimos as demandas da comunidade e estamos atentos às necessidades dela”, explicou a coordenadora do Geiplandengue Sul, Maria Aparecida Gama. “Fazemos a orientação necessária com relação ao combate de dengue, animais peçonhentos e outras possíveis arboviroses. Ficamos atentos aos casos notificados, mesmo que não se confirmem, e traçamos qual tipo de ação será realizada na região.”

FONTEAgência Brasília
Artigo anteriorGDF fará mutirão para vacinar público acima de 37 anos
Próximo artigoCasos da variante Delta do novo coronavírus chegam a 135 no Brasil