Volta às aulas: confira os novos calendários escolares do DF

Ano letivo, retomado nesta segunda-feira (13), vai até 28 de janeiro de 2021. O recesso escolar será de 23 a 31 de dezembro

476
Print Friendly, PDF & Email

Agência Brasília * 

A rede pública de ensino já tem os novos calendários escolares, que foram reorganizados considerando-se as aulas presenciais ministradas no começo do ano e a retomada por meio do ensino remoto. A Portaria nº 158, que aprova os calendários, foi publicada no Diário Oficial do Distrito Federal na terça-feira, 14/7.

A retomada do ano letivo, de forma remota, aconteceu na segunda-feira, 13/7. O término será em 28/1/2021, exceto para a Educação de Jovens e Adultos (EJA), a Educação Profissional, os centros interescolares de línguas (CILs), as instituições parceiras e os centros de educação da primeira infância (CEPIs). Estes setores têm encerramento marcado para 29/1/2021.

A reorganização segue a orientação do Ministério da Educação (MEC), que flexibilizou os 200 dias letivos obrigatórios, mas manteve a carga em 800 horas, e a Recomendação nº 01/2020, do Conselho de Educação do Distrito Federal (CEDF).

A Secretaria de Educação buscou manter a programação prevista nos calendários originais, adaptada ao novo contexto.

Ao todo, são quatro calendários: anual da rede pública; semestral da rede pública (Educação de Jovens e Adultos – EJA e Educação Profissional); centros interescolares de línguas (CILs); instituições parceiras e centros de educação da primeira infância (Cepis).

Os calendários propostos mantêm os mesmos conteúdos pedagógicos definidos para o ano de 2020, para garantir a qualidade do ensino e evitar perdas educacionais.

Considerando-se os dias letivos presenciais entre os meses de fevereiro e março, a organização dos bimestres e semestres ficou da seguinte forma:

Os dias letivos móveis, que são aqueles que, a critério da escola, podem mudar de data, foram definidos em 21 e 22/12 – exceto para as instituições parceiras e Cepis, que não têm esta possibilidade. A título de sugestão, também são indicados dias opcionais para a recomposição.

Aulas remotas

A participação no programa Escola em Casa DF passou a ser obrigatória desde segunda-feira (13). A frequência será computada por meio da realização de atividades postadas na plataforma Google Sala de Aula, que permite interação entre professor e estudante. Aqueles que não tiverem acesso à internet recebem material impresso. A organização da entrega cabe a cada escola.

Os estudantes tiveram de 22 de junho a 10 de julho para serem acolhidos e se ambientarem à plataforma Google Sala de Aula.

Confira os calendários

Fonte: Agência Brasília