Deputado defende tratamento precoce com kits de medicamentos contra COVID-19 e reforça necessidade de hospital de campan

139
Print Friendly, PDF & Email

As sugestões foram feitas durante live veiculada neste domingo (5) em rede social do deputado; durante a transmissão, o parlamentar, que também é médico, esclareceu dúvidas sobre o Kit Covid e recursos destinados ao controle da pandemia no estado do Mato Grosso

O aumento do número de infectados no estado do Mato Grosso tem preocupado deputado federal Dr. Leonardo (Solidariedade-MT). O Estado já passa de 21 mil infectados e quase 800 mortes. Defensor do tratamento precoce com kits de medicação prescrito por médicos, o deputado sugeriu a construção emergencial de um hospital de campanha em decorrência da falta de leitos e unidades de terapia intensiva (UTIs) para tratar pacientes de Covid-19 no estado. A declaração foi feita durante transmissão ao vivo pelas redes sociais, na noite de domingo (05).

“Com todos os leitos ocupados inclusive na rede particular, além da demora na construção dos novos leitos, acredito que podemos utilizar a estrutura de um hospital desativado em um pólo de atendimento, para socorrer a fila de espera”, disse Dr. Leonardo. O deputado, que é médico, também se colocou a disposição do governador Mauro Mendes e do secretário de Estado de Saúde, Gilberto Figueiredo, para ajudar no que for necessário, como viabilização de recursos e busca por profissionais para um hospital de campanha emergencial.

Ele ainda comemorou os novos leitos em construção em todo Mato Grosso e, como morador de Cáceres, destacou que os recursos federais conseguidos com voto e indicações dele resultaram em 5 novas UTIs no Hospital São Luiz, de Cáceres, e parabenizou o Governo do Estado por estar construindo 10 novas unidades de terapia intensiva no Hospital Regional do município.

Kit covid e Automedicação

Médico, o parlamentar tem realizado transmissões ao vivo semanalmente através de redes sociais para orientar a população e as autoridades sobre os cuidados necessário para prevenção da Covid-19, doença causada pelo SARS-COV-2, o novo coronavírus, além da importância do tratamento precoce. Dr. Leonardo também reforçou a necessidade do Governo do Estado se apressar em adotar um protocolo de atendimento precoce com kits de medicação, como vários municípios já fizeram, para tentar reduzir os números de pacientes com estágio grave da doença.

“Vai demorar muito até existir um consenso sobre isso na comunidade científica. E, até lá, vamos fazer o que? Ficar de braços cruzados? Há vários estudos em andamento indicando a eficácia de alguns protocolos. Nós estamos trocando pneu com carro andando, enquanto que, se ficarmos parados, mais gente vai morrer”, afirmou o parlamentar. Além disso, ele ressaltou que toda medicação e tratamento precisa ser prescrito por um médico e que a automedicação pode ser muito perigosa. Ele também esclareceu que tomar remédios para tentar prevenir a Covid-19 não funciona e pode acarretar problemas de saúde. O tratamento precoce é para pessoas com diagnóstico clínico com acompanhamento médico.

Baixo isolamento

O parlamentar também chamou atenção para o fato de, apesar do crescente número de casos em Mato Grosso, no qual houve um salto de 3.568, no dia 05 de junho, para 21.081 casos confirmados de Covid-19, no dia 05 de julho, a taxa de isolamento estadual está apenas na casa dos 30%. “Ou seja, no pico do pior momento que o Estado de Mato Grosso está passando, só 38% dos mato-grossense estão em isolamento”, destaca. “Precisamos redobrar os cuidados, usar máscara, lavar as mãos. Quem puder, deve ficar em casa. Isso é um dado muito preocupante”, alerta o deputado.

Fonte: Ascom Dr. Leonardo