DF se destaca com menor taxa de letalidade policial do país

Resultado, dentre outras medidas, da maior integração entre as forças de segurança

65
Print Friendly, PDF & Email

Agência Brasília

O Distrito Federal apresentou a menor taxa de mortes cometidas por policiais no ano de 2019. O levantamento – que mostra a quantidade de mortes a cada 100 mil habitantes – faz parte do Monitor da Violência, uma parceria do portal de notícias G1 com o Núcleo de Estudos da Violência da USP e o Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP).

O índice do DF ficou em 0,3 mortes por 100 mil habitantes, o menor do país; sendo que a média nacional marcou 2,9 a cada 100 mil.

Esse baixo índice de letalidade veio acompanhado de outro dado ainda mais significativo no ano passado: o menor índice de homicídios dos últimos 35 anos. Essa combinação de resultados segue em linha com análise do FBSP, a qual afirma que é possível combater o crime e reduzir as mortes violentas com políticas baseadas em evidências e inteligência.

Para o secretário de Segurança Pública, delegado Anderson Torres, a maior integração entre as forças de segurança, com aumento de ações pontuais e operações, contribuiu para o resultado positivo. “Ações integradas, capacitação e uso da inteligência foram a nossa tônica em 2019. Igualmente implementamos medidas estratégicas na SSP para conter a criminalidade, estipulando metas e monitorando resultados, com reavaliações periódicas e projeções até o ano de 2022. Para 2019, nosso objetivo era fechar o ano com uma taxa de 13,4 mortes para cada 100 mil habitantes, porém, a taxa foi ainda menor: 13/100 mil”.

Reforçando a operacionalidade do seu efetivo, somente em 2019, a SSP/DF capacitou 9.120 servidores da pasta e das forças de segurança. Foram instruções como introdução à atividade de inteligência policial, atendimento policial e à Lei Maria da penha e condutores de emergência.

Outras medidas importantes foram a reabertura de delegacias, aumento no quadro de policiais militares, civis e policiais penais; regulamentação do serviço voluntário das forças de segurança e aumento da frota de viaturas operacionais, entre outras ações.

“Todas as ações realizadas foram possíveis devido à autonomia que nos foi dada pelo governador Ibaneis Rocha. Agora, em 2020, seguimos nos empenhando para melhorar, ainda mais, as condições dos profissionais de segurança pública e, consequentemente, a segurança da população”, destacou o secretário.

A Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) também investiu na capacitação e aprimoramento técnico profissional de seu efetivo. Em 2019, mais de 4.000 policiais passaram por algum tipo de especialização. “Atuamos na padronização de procedimentos operacionais e na valorização dos profissionais, o que refletiu no aumento significativo da produtividade policial, na redução dos índices criminais e uma menor letalidade dos policiais em ação”, avaliou o comandante-feral da corporação, coronel Julian Pontes.

* Com informações da SSP

Fonte: Agência Brasília