TCDF: Falta de arquitetos e engenheiros compromete manutenção de hospitais

84
Print Friendly, PDF & Email

Por Pollyana

Após fiscalização na Secretaria de Saúde (SES/DF), o Tribunal de Contas do Distrito Federal (TCDF) concluiu que faltam arquitetos e engenheiros na Subsecretaria de Infraestrutura de Saúde (SINFRA). Essa carência compromete a fiscalização e a conservação das instalações físicas de hospitais, postos e Unidades de Pronto Atendimento (UPAS) da Rede Pública de Saúde do DF. A ausência desses profissionais também prejudica a manutenção de equipamentos hospitalares e a elaboração de projetos para atender às demandas tanto dos profissionais de saúde como da população.

Por esse motivo, na sessão ordinária desta quinta-feira, dia 16 de maio, o TCDF determinou Secretaria de Estado de Fazenda, Planejamento, Orçamento e Gestão que envide esforços no sentido de realizar concurso público para provimento dos cargos de Analista e Técnico da Carreira de Planejamento e Gestão Urbana e Regional do Distrito Federal.

O relatório produzido pelo corpo técnico do Tribunal ressalta que gerências como as de projetos; instalações; fiscalização de obras e serviços; equipamentos médicos; manutenção predial e física médica requerem especialistas na área, “sob pena de tanto a sociedade como o Estado arcarem com prejuízos irreparáveis, considerando a importância da saúde como atributo indissociável da vida humana”.

Números

Publicidade

Em resposta ao TCDF, a Subsecretaria de Gestão de Pessoas da SES/DF apontou a necessidade urgente 10 engenheiros civis; 03 engenheiros clínicos; 03 engenheiros elétricos; 03 engenheiros mecânicos; e 10 arquitetos.

A Secretaria de Saúde do Distrito Federal conta com cerca de 172 estabelecimentos de saúde, envolvendo hospitais, unidades de pronto atendimento, postos e centros de saúde, centros de atenção psicossocial, dentre outros, que devem apresentar condições adequadas de atendimento à população.

Fonte: TCDF