13.5 C
Brasília
28 maio 2024 07:10


Jorge Seif, visivelmente alterado, vira alvo de chacota ao tentar se justificar sobre ida ao show da Madonna

Seif, ex-ministro de Pescas do governo de Jair Messias Bolsonaro, foi eleito senador nas últimas eleições, mas pode ter mandato cassado pelo TSE

Por Kleber Karpov

Uma live do senador Jorge Seif (PL/SC), realizada na quinta-feira (109/Mai), na rede social Instagram virou motivo de piada. O parlamentar, ao tentar justificar junto ao eleitorado, sobre a ida ao show da cantora Madonna, no último fim de semana, no Rio de Janeiro. Por estar visivelmente alterado, a transmissão despertou as mais diversas reações dos seguidores do parlamentar.

Em um curto trecho que viralizou nas redes sociais, Seif questionou se havia votado a favor das drogas, do aborto ou se traiu a direita. Em paralelo, os seguidores, transitaram entre “Vamos falar da tragédia [do Rio Grande do Sul]”, “Tá bêbado?”, “[…] para de tocar no defunto […]”,  a confusão ao ser chamado de “deputado”, ao questionamento sobre “O haxixe na sua empresa”.

Haxixe

Na última terça-feira (7), a Polícia Militar de Santa Catarina (PMSC), apreendeu 47 quilos de haxixe, após flagrar um motoboy com drogas e ser levado até o galpão da JS Pescados, empresa da família de Seif, onde as drogas foram encontradas.

Algo que a empresa, por meio de nota, negou ser proprietária ou ter envolvimento com a apreensão. “A JS Pescados é uma das várias empresas que ocupam o referido complexo empresarial, composto por diversas salas locadas a terceiros. A empresa ocupa apenas uma dessas salas e não possui qualquer relação ou envolvimento com as atividades conduzidas nas demais unidades, incluindo aquela onde foram encontradas as drogas.”.

320 quilos de maconha

Em episódio anterior, que envolveu a JS Pescados, a Polícia Rodoviária Federal (PRF), apreendeu, em abril de 2023, um caminhão com 320 quilos de maconha no muniípio de Naviraí (SC). Na ocasião o senador afirmou que o veículo havia sido vendido, porém, em decorrência de parcelas ainda em aberto para quitação da dívida, a transferência estava a ser efetivada.

“Esse veículo de fato foi de propriedade da minha família, mas foi vendido exatamente em 9 de setembro de 2022, com o devido registro cartorário em Itajaí para um terceiro”, disse Seif ao ponderar. “O veículo foi vendido de forma parcelada. Então, só transferiríamos esse bem para esse terceiro que nos comprou, mediante quitação, que até o momento não ocorreu”, concluiu.

Cassação do mandato

Além de ter ido ao show da Madonna, o senador vive ainda outro dilema, o risco da cassação do mandato e ficar inelegível, em ação movida pelos partidos União Brasil, Patriota (atualmente fundido ao PRD) e PSD, atualmente sob apreciação do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

As agremiações partidárias acusam Sheif de abuso do poder econômico por utilizar, nas eleições de 2022, a estrutura de rede de lojas da Havan, além de cinco aeronaves de Luciano Hang, proprietário da empresa, durante a campanha eleitoral.

LEIA TAMBÉM

PD nas redes

FãsCurtir
SeguidoresSeguir
SeguidoresSeguir
InscritosInscrever