“A população precisa ter interesse na política”, afirma o deputado do DF, Jorge Vianna

316
Print Friendly, PDF & Email

Nordestino, marido, pai e pioneiro de Samambaia. Jorge Vianna, 42 anos, é enfermeiro e formado em Letras, além de ter cursado Direito. Está em seu primeiro mandato.

Veja nosso papo com ele e saiba o que esperar desta legislatura:

1. Como está a expectativa com essa nova presidência na Câmara do DF?

Nós fizemos uma composição bastante heterogênea com vários segmentos que foram eleitos para representar a população. A escolha do deputado Rafael Prudente como presidente, pelo bloco Para Unir o DF, foi bastante coerente, na verdade, os dois eram bons nomes, mas acredito que pela afinidade o Prudente foi eleito. Particularmente espero que ele faça uma legislatura seguindo a linha da transparência, da democratização e que seja um trabalho voltado também para a participação da população!

2. Quais projetos pretende trabalhar?

Publicidade

Resgate à saúde pública! O fortalecimento de melhorias de trabalho para os trabalhadores da rede pública e, um trabalho voltado aos profissionais da iniciativa privada, que também sofrem bastante com descasos e assédios. Projeto de tratamento do câncer, e a primeira ação que farei junto ao governo é a construção do Hospital do Câncer, que já foi prometido por vários governos e nunca ninguém implementou. Não adianta só cobrar é preciso ajudar. Estarei aqui para cobrar e ajudar no que for preciso. Então, um dos meus projetos principais é a valorização e o resgate dos trabalhadores da saúde!

3. O que podemos esperar do mandato e do novo governo?

Milhão de eleitores que votaram no Ibaneis. Assim como eu, esperam sempre que o governo faça um bom trabalho. Que o governo ouça a população, que faça uma gestão transparente e que realmente não se corrompa com o sistema, não no sentido de ser comprado por dinheiro, mas que ele não fraqueje e nem desanime, porque quando você tenta fazer as coisas e não consegue, você acaba desistindo. Podem esperar um bom mandato do legislativo e do executivo junto com o judiciário!

4. O que falta no Legislativo para ter mais participação popular?

Falta da população, que já está bastante desacreditada da política. O que faz com que ela não se interesse nos assuntos que estão sendo discutidos, pois se a Câmara fizer um investimento em mídias sociais, bem como os parlamentares, o retorno poderia ser bastante positivo. Como foi nas eleições.

Fonte: Blog Eldo Gomes