Secretaria começa a mensurar quantidade de profissionais necessárias nas unidades de Saúde

96


Print Friendly, PDF & Email

Levantamento será feito em toda rede e ajudará a identificar o real déficit de profissionais

Por Ailane Silva

A Secretaria de Saúde está realizando um levantamento inédito de dimensionamento do número de profissionais. O estudo, que começou a ser feito pelas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), se expandirá para toda a rede e permitirá à gestão o conhecimento da real força de trabalho e, até mesmo, uma equalização do número de servidores nas unidades.

Em visita ao Hospital Regional de Sobradinho, durante reunião com os sete superintendentes da pasta, o secretário de Saúde, Fábio Gondim, explicou que o estudo é estratégico, pois permitirá a readequação dos recursos humanos, o que impactará, positivamente, na assistência ao cidadão.

“Pela primeira vez, temos um parâmetro real de quantidade de servidores necessária para as UPAs, medidos a partir das necessidades do Distrito Federal. Nós estávamos tomando decisões sem tato e sem saber onde estavam sobrando ou faltando servidores, porque a secretaria não tinha informações gerenciais. Agora, por meio de um trabalho de gestão, passamos a ter”, destacou Gondim, acompanhado da secretária adjunta, Eliene Berg.

Publicidade

Para fazer o dimensionamento, uma equipe da subsecretaria de Gestão de Pessoas (Sugep) visitou cada unidade para atestar a quantidade de profissionais. “Com as visitas, também foi possível fazer um levantamento para elaborar um parâmetro mínimo de recursos humanos dentro da nossa realidade, que atenda a população”, explicou a subsecretária, Flávia Cáritas.

O trabalho realizado pela subsecretaria faz uma análise do quantitativo ideal, o mínimo para a prestação do serviço com qualidade e o RH existente na unidade. Ao cruzar os dados, a pasta tem, agora, a possibilidade de fazer readequações na rede para corrigir déficits e evitar excesso de profissionais em determinados locais. Todas as unidades de saúde passarão por este dimensionamento de pessoal ainda no início deste semestre.

Fonte: Agência Saúde DF