Em busca de democracia, centenas de tucanos lotam auditório da Câmara Legislativa

53


Print Friendly, PDF & Email

O movimento “PSDB Democrático” foi lançado na noite desta quarta-feira (25), com a presença maciça de militantes que estão insatisfeitos com a intervenção no partido local, imposta pela executiva nacional. O encontro foi realizado no auditório da Câmara Legislativa e contou com a participação de vários candidatos das últimas eleições, além da ex-governadora Maria de Lourdes Abadia e do deputado distrital Raimundo Ribeiro.   O objetivo do movimento é o resgate da democracia interna do partido, que se perdeu no momento em que a junta interventora foi introduzida à força pela executiva nacional, mesmo após as eleições que escolheram os representantes das zonais, realizadas no dia 17 de maio.

Em seu discurso, a ex-governadora Maria de Lourdes Abadia explicou que esse é um dia histórico. “Essa luta que estamos começando aqui, em Brasília, é uma luta vitoriosa. Não estamos aqui contra ninguém, queremos apenas o singelo reconhecimento da democracia. Vamos buscar, democraticamente, o que é bom para a nossa cidade e para o nosso partido”, disse.   Candidato a deputado federal nas últimas eleições, o jovem Matheus Leone leu o manifesto da criação do “Movimento PSDB Democrático” no Distrito Federal. “Esse movimento nasceu de uma grande resistência democrática, que começou lá no Rio Grande do Sul. Nós pleiteamos a disputa, queremos apenas participar e é por isso que vamos brigar pelo nosso direito. Está implícito no artigo 14 do nosso estatuto que o filiado tem o direito de lutar contra as violações da democracia interna”, lembrou.

fotos0-0-
Deputado Distrital Raimundo Ribeiro fala a psdebistas

Após a leitura, o documento foi aprovado pelos cerca de 500 militantes.   Representante do PSDB na Câmara Legislativa, o deputado distrital Raimundo Ribeiro avisou que não sairá do partido. “Vamos permanecer aqui, onde é o nosso lugar. Não vamos nos curvar àqueles que têm compulsão pelo autoritarismo. A intervenção aconteceu sem nenhum motivo e essa junta interventora que está aí não representa os filiados, pois o que coroa a democracia é a vontade soberana dos militantes”, destacou o parlamentar.

Publicidade

Participaram do encontro os deputados distritais Celina Leão (PDT), Renato Andrade (PR), Roosevelt Vilela (PSB), Wellington Luiz (PMDB), Rodrigo Delmasso (PTN) e Julio Cesar (PRB), que se solidarizaram com o apelo dos militantes.   Para a presidente da CLDF, deputada Celina Leão, o direito democrático deve ser real, principalmente nas repartições partidárias, pois a população não aceita mais a política na base da imposição. Presidentes regionais de outros partidos como Vanderlei Tavares (PRB) e Antônio Fúcio (PSB) também estiveram presentes na reunião.

Fonte: Política Real