Senador Reguffe se manifesta contrário à gestão da Saúde por meio de Organizações Sociais

Print Friendly, PDF & Email
Por Kleber Karpov

Após o governador, Rodrigo Rollemberg (PSB), divulgar o interesse em utilizar as Organizações Sociais (OSs), no processo de gestão em diversos segmentos do GDF, ocorreu durante entrevista coletiva (30/Set), em que Rollemberg anunciou a antecipação de parceria em que a OSs, Instituto do Câncer Infantil e Pediatria Especializada (Icipe), assumiria a demanda da Pediatria do Hospital de Base do DF (HBDF). Com isso os atendimentos ambulatoriais pediátricos passam a ser efetuados pelo Hospital da Criança de Brasília (HCB).

Na ocasião Rollemberg deixou claro que deveria estabelecer outras parcerias com OSs para atuar não só na Saúde, mas em outras áreas o GDF: “Nosso objetivo é complementar e ampliar a rede com a participação dessas organizações.”, destacou. A declaração do Governador chamou atenção e repercutiu entre instituições, servidores, concursados ligados à Saúde pública do DF, além do meio político.

Na esfera federal do Legislativo, o senador, José Antonio Reguffe (PDT), conversou com Política Distrital sobre o assunto e foi enfático: “Sou contra a terceirização da saúde. Quando era distrital, votei contra a terceirização do Hospital de Santa Maria e contra o projeto das OSs. Não se pode terceirizar uma área essencial do Estado. E isso ainda pode servir para se colocar ali uma série de pessoas indicadas por políticos sem concurso e talvez sem a qualificação devida. É uma forma de aumentar o número de cargos comissionados só que camuflados em terceirizados.”, afirmou.

Publicidade
Artigo anteriorAbaixo assinado pede impeachment de governador Rollemberg
Próximo artigoMetrô-DF: Campanha Corte e Compartilhe termina nesta terça-feira (27)