Gondim: Diga ao povo que fico!

Print Friendly, PDF & Email

Política Distrital recebeu informações que o secretário de Saúde, Fábio Gondim, há cerca de 10 dias foi convidado a assumir a presidência da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf).

Ainda segundo a fonte, que não deseja ser identificada, após declinar o pedido, o ministro da Integração Nacional, Gilberto Occhi, voltou a reiterar o convite. Mas para a supressa geral, a julgar que Gondim, após os convites, começou a reestruturar a gestão da Secretaria de Estado de Saúde do DF, é passível de se compreender que o Secretário levantou a espada e repetiu a célebre frase pronunciada por Dom Pedro I, em 9 de janeiro de 1822 [Vide Atualização]: “Se é para o bem de todos e felicidade geral da Nação, estou pronto! Digam ao povo que fico”.

Os desafios são muitos, a exemplo do que sem recursos, caberá a Gondim tentar otimizar e reduzir custos; o déficit de quase 10 mil servidores em várias áreas, a exemplo de pediatrias, anestesistas, enfermeiros, técnicos em enfermagem, administrativos e em outras dezenas de categorias; garantir o abastecimento da rede de medicamentos e insumos e equipamentos; além da manutenção de contratos com fornecedores.

Publicidade

De onde virá o dinheiro

Vale observar que Gondim terá que fazer a mágica da otimização de gastos e redução de despesas com os recursos destinados à pasta em 2015, estimado em R$ cerca de R$ 6,3 bilhões. Esse valor já com suplemento do orçamento inicial que era de R$ 5,5 bilhões. Isso com o agravante que, de acordo com a SES-DF, 81% está comprometido está comprometido com custeio de pessoal.

Ou é louco ou sabe o que está fazendo

Reza a lenda que gato tem sete vidas, Gondim pode ter utilizado a primeira ao aceitar o convite para assumir a SES-DF, a segunda o declinar o primeiro convite para assumir a Codevasf e a terceira após mesmo após a reiteração do convite, ter decidido permanecer à frente da SES-DF.

Os ajustes que virão nos próximos dias e a possibilidade de greve por cortes de benefícios e a possibilidade de atrasos de salários, fatalmente devem trazer dias tensos pela frente. Mas se Gondim não fugiu nas oportunidades que teve, talvez, haja alguma saída para as Saúde Pública do DF.

O governador, Rodrigo Rollemberg (PSB), deve estar respirando aliviado.

Atualização 23/08/2015 às 16h40: Com a colaboração de uma leitora assídua de Política Distrital, Paula B.G. Menezes, a quem o Blog agradece, observamos que a data do ‘Dia o Fico’ foi corrigida no texto original da matéria para: 09 de janeiro de 1822, e não 7 de setembro, conforme havia sido postado. 

Artigo anteriorAgefis e a Orla do Lago Paranoá: Muita calma nessa hora
Próximo artigoUPA de São Sebastião suspende atendimento de pediatria