Secretaria de Meio Ambiente quer construir um Plano de Gestão de Mudanças Climáticas

Print Friendly, PDF & Email

Iniciativa deve ter participação do governo e da sociedade civil. Proposta foi apresentada na primeira reunião de alinhamento da gestão de mudanças climáticas no DF

A secretaria de Meio Ambiente (Sema) quer construir um Plano de Gestão de Mudanças Climáticas para debater o tema e propor ações de adaptação para Brasília. “O plano deverá identificar os principais desafios associados à redução de emissões que causam o aquecimento global e também a adaptação de Brasília às mudanças climáticas”, informou André Lima, secretário de Meio Ambiente.

Na reunião de alinhamento da gestão de mudanças climáticas no Distrito Federal, realizada nesta sexta-feira (26), foram apresentados estudos sobre os impactos ambientais previstos para a região Centro-Oeste. “Setores de energia, drenagem, distribuição de água e agricultura poderão ser impactados no médio prazo de 10 a 20 anos se ações de adaptação não forem iniciadas agora”, expôs Lima.

Publicidade

Esse estudo deverá ser consolidado no Fórum de Mudanças Climáticas, onde órgãos do governo e sociedade civil poderão propor ações concretas de adaptação e redução de emissões. Para isso, é necessário saber quais são os impactos das variações climáticas no DF, em termos de temperatura, precipitação, regime de chuvas, ventos e eventos extremos como seca, ondas de calor e temporais. A previsão é que o fórum seja realizado em setembro, próximo ao Dia do Cerrado.

A pesquisadora do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) Chou Sin Chan apresentou na reunião projeções de aumento de temperatura para o Brasil “e diminuição de chuvas principalmente nessa região central do país”. “Brasília precisa se preparar para lidar com os impactos e essa responsabilidade inicia com o governo, que precisa também inserir outros setores no debate e agenda de mudanças do clima”, alertou.

“As alterações do clima têm influência direta na vida humana, e a formulação de um plano que trate essa questão é de extrema importância”, apontou Paulo Salles, secretário de Ciência e Tecnologia. A integração da sua secretaria com a do Meio Ambiente para fomentar programas ambientais, segundo ele, é necessária para chegar a esses objetivos.

“Estamos planejando projetos para tratar os temas água, mudanças climáticas e mitigação com apoio e financiamento da Fundação de Apoio à Pesquisa (FAP)”, afirmou Salles.

A próxima reunião de alinhamento da gestão de mudanças climáticas será realizada em julho, para tratar sobre a mitigação de gases do efeito estufa no Distrito Federal.

Fonte: Sema

Artigo anteriorMP apura situação de servidores da Saúde cedidos a faculdade do DF
Próximo artigoCentro de Referência em Doenças Neuromusculares atende de 180 a 200 pessoas por ano