Unesco: morte de Ricardo Boechat ‘deixa vazio no jornalismo brasileiro’

31
Print Friendly, PDF & Email

A Representação da UNESCO no Brasil lamentou profundamente o falecimento na segunda-feira (11) do jornalista Ricardo Boechat. Em nota, o organismo internacional descreve o apresentador da Rede Bandeirantes como “um profissional sério e extremamente comprometido com os ideais de liberdade da imprensa e de expressão, temas caros ao mandato da UNESCO”.

A Representação da UNESCO no Brasil lamentou profundamente o falecimento na segunda-feira (11) do jornalista Ricardo Boechat. Em nota, o organismo internacional descreve o apresentador da Rede Bandeirantes como “um profissional sério e extremamente comprometido com os ideais de liberdade da imprensa e de expressão, temas caros ao mandato da UNESCO”.

A agência acrescenta que Boechat “certamente fará muita falta” e que a “perda irreparável deixa um vazio no jornalismo brasileiro”. Confira abaixo a nota na íntegra:

Nota de pesar pelo falecimento do jornalista Ricardo Boechat

A Representação da UNESCO no Brasil lamenta profundamente o falecimento do jornalista Ricardo Boechat.

Publicidade

Profissional sério e extremamente comprometido com os ideais de liberdade da imprensa e de expressão, temas caros ao mandato da UNESCO, Boechat certamente fará muita falta.

A UNESCO expressa sua solidariedade à família, aos amigos, à Rede Bandeirantes e aos colegas de profissão de Boechat pela irreparável perda, que também deixa um vazio no jornalismo brasileiro.