“Deixa eu ver se tenho aqui na carteira” diz secretário de saúde ao ser questionado sobre pagamento das Horas Extras

Print Friendly, PDF & Email

Humberto Fonseca, em ‘brincadeira’ demonstra descaso com servidores da Saúde

Por Kleber Karpov

O caso aconteceu na manhã de quinta-feira (20/Jul), na entrada privativa dos servidores, do Hospital Regional de Santa Maria (HRSM). Um grupo de servidores ‘esbarraram’ com o secretário de Estado de Saúde do DF (SES-DF), Humberto Lucena Pereira da Fonseca e questionado por uma servidora sobre o pagamento das HEs, Lucena teria ‘brincado’ ao mencionar a ‘pérola’.

A denúncia chegou ao Política Distrital (PD) por meio de uma servidora que acompanhou a cena e classificou como “descaso”, a atitude de Humberto Fonseca. A SES-DF está com os pagamentos das Horas Extras (HEs) em atraso, desde fevereiro.

“A servidora estava saindo e esse rapaz [Humberto Fonseca] a quem chamam de secretário chegando. Ela  perguntou para ele [o secretário] sobre o pagamento das horas extras e ele [Humberto Fonseca] falou em alto em bom som: – Deixa eu ver se tenho aqui na carteira. As pessoas que estavam com o secretário, todos riram e todos viram, até os vigias, constrangendo a menina. Isso não é compostura de um secretário de Estado. Além de constranger a menina que estava fazendo uma cobrança legítima, esse rapaz [Humberto Fonseca] apenas demonstra, total falta de sensibilidade e, mais uma vez, o descaso dele para com os servidores da saúde. É lamentável e lastimável.”, desabafou a servidora que pediu sigilo de identidade.

Descaso

Desde 2015 os servidores convivem com o dilema dos atrasos dos pagamentos das Horas Extras que afetam profissionais do Serviço de Atendimento Médico de Urgência (SAMU), das Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) além de serviços de emergências de alguns hospitais, a exemplo do HRSM. Essas unidades, funcionam, basicamente, com o pagamento de HEs.

No último mês, o caso ganhou a atenção dos distritais, Bispo Renato Andrade (PR) e Wellington Luiz (PMDB), além de outros que eventualmente se manifestam sobre o “descaso” do governo para com os servidores. Os distritais têm pressionado os gestores da SES-DF para tentar garantir que o GDF efetue os pagamentos das HEs.

Atrasos

Embora os servidores cobrem o pagamento das HEs de fevereiro, os profissionais de saúde do Hospital Materno Infantil (HMIB) e do Hospital de Base do DF (HBDF), ainda não receberam, sequer, as de janeiro. Na ocasião a SES-DF alegou que os pagamentos deixaram de ser efetuados por culta dos gestores das respectivas unidades, por atrasarem o envio

Previsão

Nessa semana PD acionou a SES-DF (19/Jul) para verificar se há previsão de pagamento das HEs de fevereiro. Na ocasião, por meio da Assessoria de Comunicação, a posição da Secretaria é que  “as horas extras referentes ao mês de fevereiro serão pagas conforme houver disponibilidade orçamentária.”.

O blog voltou a questionar a SES-DF neste sábado (22/Jul), sobre o assunto, mas sem retorno, até o momento da publicação da matéria.

4

Kleber Karpov

@KleberKarpov Jornalista (MTB 10379-DF) Perfil Acadêmico e Profissional Pós-Graduando em Auditoria em Serviços de Saúde (ICESP-DF) Graduado em Jornalismo (ICESP-DF); Ciências Políticas (Veduca/USP); Consultor em Tecnologia da Informação; Consultor em Marketing Político; Coordenador de Campanhas políticas ou institucionais; ex-Assessor Parlamentar na Câmara Federal; Vice-Presidente da Associação Brasiliense de Blogueiros de Política (ABBP); Projetos Pessoais e Sociais: Criador do projeto www.queromeucarrodevolta.com.br (2012), para vítimas de roubos e furtos de veículos; Editor e Apresentador do telejornal Quero Meu Carro de Volta Apresentador do Panorama Político (Rádio Federal) Envie sua sugestão de pauta: Whatsapp: (61) 99606-2984 E-Mail: karpovls@gmail.com

Você pode gostar...

Comentário