Sem esterilização em equipamentos, a superbactéria KPC pode voltar a matar nas unidades de saúde do DF

Print Friendly, PDF & Email
Da Redação

O Governo do Distrito Federal (GDF) possui uma dívida de mais de R$2,6 milhões com a empresa responsável pela esterilização de materiais hospitalares, da rede pública de saúde, do DF. Sem pagamento, a empresa terceirizada parou os trabalhos no dia 15 de agosto.

Os débitos são antigos, iniciaram em julho de 2014, na gestão do ex-governador Agnelo Queiroz. Ao todo, a dívida possui 17 meses pendentes. No ano passado, a empresa e a Secretaria de Estado de Saúde (SESDF) fizeram um acordo, com intermédio de promotores do Ministério Público, mas o GDF não fez os repasses acordados naquela época.

Antes da paralização, a empresa comunicou à SESDF a suspensão das atividades, caso não houvesse a quitação da dívida em 48 horas. Sem pagamento, os hospitais públicos estão sem o serviço de esterilização.

O vice-presidente do Sindate-DF, Jorge Viana, contou, em entrevista à Rádio CBN, que os pacientes internados nas UTI’s são os principais prejudicados com a paralisação.

“O paciente internado na UTI faz uso de uma conexão que liga o paciente ao respirador automático. Então, essa conexão deve ser esterilizada e essa esterilização não é feita pelas autoclaves comuns que nós temos na rede pública. Ela é feita com pressão negativa, com óxido de etileno, pela empresa. O problema que a gente vai ter é que os paciente não vão poder usar conexões de outros pacientes sem esterilizar, porque nós temos um auto índice de bactérias nas UTI’s: bactérias potentes, como a KPC. Se não for feita essa esterilização de forma adequada, desse método, com certeza os pacientes serão contaminados.”

A SESDF informou, por meio de nota, que abriu processo emergencial para contratar uma nova empresa para realizar a esterilização termo sensível. Mas garante que os pacientes não serão prejudicados enquanto a atividade está suspensa, porque há insumos em estoque para abastecer a rede enquanto o processo licitatório acontece. A secretaria também informou que a dívida com a antiga empresa será quitada, o mais breve possível, embora não tenha mencionado uma data para o pagamento.

Confira a matéria completa:

0

Você pode gostar...

Comentário