Faqueiro de Agnelo chega à Secretaria de Saúde e vira polêmica

18
Print Friendly, PDF & Email

Política Distrital publicou matéria intitulada Agnelo Ostentação ou sem noção? (19/Mar), em que aborda os gastos exagerados do ex-governador, Agnelo Queiroz (PT), a frente do GDF. Entre os gastos mencionados estão mais de R$ 1 milhão com a reforma da residência oficial, em 400 toneladas de alimentos, para suprir as necessidades durante 2015, caso fosse reeleito e ainda na locação de um conjunto de faqueiro no período de três anos, por mais de R$ 155 mil.

agnelo_tcdf_20150319210841115148iO último gasto em questão, publicado inicialmente pelo jornal Destak e ganhou projeção nos blogs do país. Isso por ser questionado pelo Tribunal de Contas do DF (TCDF). O Tribunal apontou irregularidades na locação de um kit de 152 peças de faqueiro (2012/2014), proveniente da pasta da Secretaria de Estado de Saúde do DF (SES-DF), ao valor de R$ 155, 8 mil, valor suficiente para comprar 314 conjuntos similares.
De acordo outra publicação do jornal Correio Braziliense (19/Mar), também sobre o mesmo tema, a informação observa que o kit locado deveria ser utilizado na ocasião da realização de 58 eventos, porém o TCDF relata a concretização de apenas 10.

Há controvérsias
Publicação do blog do Donny Silva sugere a existência de controvérsias na versão propagada pela mídia e apresenta outra versão. De acordo com a nota: “A informação sobre o aluguel de faqueiro está um tanto truncada. O Blog apurou que não foi alugado um faqueiro por 980 dias. Tratam-se de diárias, que só em um evento com mais de 2000 participantes foram usadas várias diárias. O preço foi definido em licitação da Enap, na qual a SES fez a adesão da ata. Ou seja: é o mesmo valor cobrado de outros órgãos públicos.”.
Em relação à SES-DF, o blog alfineta: “Parece que houve uma grande vontade quase oculta de dar publicidade ao aluguel do faqueiro, enquanto contrato milionário de lavanderia foi renovado na SES-DF para a alegria de alguns.”.

Enquanto isso na SES
Nos bastidores políticos e da SES-DF as informações demonstram que a situação na Secretaria está extremamente delicada tanto do ponto de vista da gestão, pela falta de recursos, déficit de servidores e outros problemas quanto por ‘operações’, sob investigação das polícias Civil e Federal, a pedido do governador Rodrigo Rollemberg (PSB). Será que sobrou faca por lá para o governador continuar a fazer alguns cortes por lá?

Com informações do Blog Donny Silva

5
Publicidade

Comentário