Uma grande vitória para as mulheres do hemisfério!

Print Friendly, PDF & Email

Durante a IX Cúpula das Americas, pela primeira vez, as organizações de mulheres de vários países estiveram presentes, contribuindo com os debates e com as recomendações que foram apresentadas para as altas autoridades do hemisfério.

Essa rede ampla de mulheres apresentou uma DECLARAÇÃO DE FUNDAÇÃO do Movimento #SomosLideresas, que tem como foco garantir a transversalidade de gênero em todos os debates que ocorrerem no âmbito das cumbres; garantir a participação das mulheres nos processos de tomada de decisões na região e monitorar a implementação dos acordos firmados.

O Movimento Regional #SomosLideresas, criado pela Primeira Geração de Organizações de Mulheres nas Cúpulas, nasce da certeza de que, sem as mulheres as nações não poderão alcançar o desenvolvimento e a democracia plena.

Publicidade

Alejandra Mora Mora, Secretaria da Comissao Interamericana de Mulheres da OEA (Organização dos Estados Americanos) acompanhou assinatura da Declaração em uma cerimonia organizada pelas organizações e ofereceu sua solidariedade e apoio.

Foram criados capítulos por países (Brasil, Colombia, Guatemala, Mexico, Venezuela, Honduras, Panama, Peru, Costa Rica, Equador, Argentina, Colombia, Trinidad and Tobago, dentre outros), que serão institucionalizados nos próximos meses.

A Rede de Mulheres Democracia, Desenvolvimento e Igualdade (WDN Brasil), presente na IX Cumbre das Americas e que apresentou a proposta, conduzira o capitulo do Movimento #SomosLideresas no pais.

Fonte: Ascom Celina Leão
Fonte: Ascom Celina Leão

A Secretaria das Cúpulas das Americas, Maria Celina Conte, recebeu o documento, reconheceu a importância da iniciativa e garantiu apoio a sua institucionalização.

Foto: Divulgação/Ascom/Celina Leão

A Deputada Celina Leao, coordenadora da Bancada Feminina na Camara Federal, presente na IX Cúpula das Americas, apoiou a iniciativa e colocou a secretaria a disposição para a realização de um forum de organizações de mulheres que desejarem participar desta grande rede do Movimento #SomosLideresas.

“Importante a participação da sociedade civil e das mulheres, em especial, nestes espaços de debates onde se firmam acordos que impactarão a vida de todos nos”, disse, Celina Leão

 

 

Artigo anteriorSegunda traz oportunidades para operadores de caixa entre 248 vagas de emprego no DF
Próximo artigoDificuldade no acesso a exames e tratamentos mantém estável a mortalidade por câncer de mama no país