Rodrigo Pacheco participa, na quinta-feira (21), de evento em Portugal

Presidente do Senado e senador Randolfe Rodrigues assinam Acordo de Cooperação Técnica entre Senado Federal do Brasil, Universidade de Coimbra e Associação Portugal Brasil 200 anos (APBRA)

210
Print Friendly, PDF & Email

O projeto “200 anos, 200 livros”, uma das mais importantes curadorias de sempre da literatura em língua portuguesa, faz oficialmente parte das comemorações oficias do bicentenário da independência do Brasil.

É uma ideia original da Associação Portugal Brasil 200 anos e está na origem da assinatura de um acordo de cooperação internacional que será assinado em Coimbra dia 21 de Abril de 2022 as 15:00 na sala do senado da Reitoria da Universidade de Coimbra, pelo presidente do Senado Federal do Brasil, o Reitor da Universidade de Coimbra o Presidente da Câmara municipal de Coimbra e o Presidente da Associação.

Com vistas a celebrar o aniversário de 200 anos da independência do Brasil, o Presidente do Senado Federal, Senador Rodrigo Pacheco e o Senador Randolfe Rodrigues, presidente da Comissão Especial Curadora do Senado para o Bicentenário da Independência, estarão em missão oficial à República Portuguesa nos dias 21 e 22 de abril de 2022.

Publicidade

A agenda inicia-se no dia 21 de abril  — feriado de Tiradentes  no Brasil — na cidade de Coimbra, ocasião em que a comitiva do Senado Federal, a convite do Presidente da Câmara Municipal da cidade, José Manuel Silva, se reunirá com autoridades locais e convidados especiais para um almoço.

Na mesma tarde, os senadores visitarão a Universidade de Coimbra para assinarem o Acordo de Cooperação Técnica entre Senado Federal do Brasil, Universidade de Coimbra e Associação Portugal Brasil 200 anos (APBRA). O cenário para este acontecimento ocorre no âmbito do projeto internacional “200 anos, 200 livros”, ação que convidou várias personalidades brasileiras para montar uma lista de 200 livros que os brasileiros e o mundo devem ler para entender melhor o Brasil.

Estarão presentes em Coimbra várias personalidades da cultura e dos negócios de Portugal e do Brasil, nomeadamente:  O Presidente do Senado Federal do Brasil, Senador Rodrigo Pacheco, O Reitor da Universidade de Coimbra, Professor Doutor Amílcar Falcão, o Presidente da Câmara Municipal de Coimbra, José Manuel Silva, O Senador brasileiro Randolfe Rodrigues, Presidente da Comissão Especial Curadora do Senado para o Bicentenário da Independência do Brasil; o Presidente da Direção da Associação Portugal Brasil 200 anos, Dr. José Manuel Diogo, o  Embaixador de Portugal no Brasil, Embaixador Luís Faro Ramos; o Embaixador do Brasil em Portugal, Embaixador Raimundo Carreiro; o Presidente do Instituto Camões, Embaixador João Ribeiro de Almeida; o Coordenador do programa dos Negócios Estrangeiros para ações de Portugal no âmbito das comemorações dos 200 anos da independência do Brasil, Embaixador Francisco Ribeiro Telles, o Vice-reitor da Universidade de Coimbra, Professor Doutor João Nuno Calvão da Silva; a Embaixadora Florbela Paraíba, a Diretora-Geral do Senado, Ilana Trombka , o Dr. Luís Cláudio, da Diretoria de Assuntos Técnicos e Jurídicos da Presidência do Senado; o Dr. Acir Pimenta Madeira Filho, Ministro conselheiro e chefe da chancelaria da Embaixada do Brasil na Grécia; o Ex-reitor da Universidade de Coimbra e Presidente da Assembleia Geral da Associação Portugal Brasil 200 anos, Professor Doutor João Gabriel Silva; o Eng. Clóvis Martines, Presidente da Direção da Câmara de Comércio Luso-Brasileira; o Vice-presidente da Assembleia Geral da Associação Portugal Brasil 200 anos, Professor Doutor Carlos Gonçalves, a Drª  Maria do Céu Santiago, fundadora e presidente do conselho fiscal da Associação e os empresários Otacílio Soares Filho, António Neto Ais, Joaquim Lico e Maurício Campos.

Ainda na Universidade, o Senado brasileiro lançará o livro “Vozes do Brasil”, uma seleção de 21 panfletos políticos, publicados no Brasil e em Portugal entre 1821 e 1824. Os textos abrangem eventos que animaram o debate público antes e depois da Independência, em lugares como Rio de Janeiro, Pernambuco, Bahia, Maranhão e Grão-Pará. Essa série inédita de panfletos do período da Independência do Brasil ficaram guardados, até agora, na Biblioteca Oliveira Lima, em Washington, nos Estados Unidos.

No dia 22 de abril, a comitiva deverá se reunir com o Presidente da República de Portugal, Marcelo Rebelo de Sousa, a quem o Presidente do Senado Federal visitou em novembro do ano passado. Os senadores se encontrarão ainda com o Presidente recém empossado da Assembleia da República, Augusto Santos Silva, que deverá receber sua primeira visita de um parlamento estrangeiro desde a posse. Em ambos os encontros, o Presidente Rodrigo Pacheco entregará convite às autoridades para que participem, no Congresso Nacional, da Sessão Solene em 08 de setembro deste ano, a fim de comemorar o aniversário do bicentenário da Independência do Brasil.

Agenda Oficial – 21 de Abril

14h00 – Almoço no Palácio Quinta das Lágrimas a convite do prefeito da cidade.

15h25 Visita à Fonte dos Amores

15h40 Saída Quinta das Lágrimas

15h55 Chegada à UC

16h00 Visita à biblioteca joanina

16h30 – Assinatura na sala do Senado dos Acordos de Cooperação Técnica: um com a Universidade de Coimbra e um segundo com o município, com intervenções curtas do Presidente da Associação, do embaixador Francisco Ribeiro Telles, do Presidente da Câmara, do Presidente do Senado Federal, e do Reitor.

17h05 Interação com os jornalistas

17h15 Fim da cerimónia e ida a pé para o Laboratório Chimico

17h30 – Lançamento livro Vozes do Brasil, edição com 21 panfletos inéditos sobre o período da Independência, no Anfiteatro do Laboratório Chimico, local simbólico por aí ter ensinado o pai da independência brasileira, José Bonifácio de Andrade e Silva

Inclui um momento musical com a primeira apresentação da banda sonora do projeto de Podcasts “200 anos, 200 histórias” da autoria do compositor Pedro Teixeira da Silva no início e no fim do lançamento.

A encerrar, visita ao forno do Prof. José Bonifácio Andrade e Silva

18H30 – Fim e regresso a Lisboa da comitiva oficial

Artigo anteriorEsperávamos que o IGESDF fosse mais eficiente, afirma Rafael Prudente
Próximo artigoIbaneis revoga estado de calamidade pública em decorrência da covid-19