Ao todo Secretaria de Justiça recebeu 125 denúncias de violação de direitos de crianças e adolescentes no DF

A Secretaria de Justiça por meio da Coordenação do Sistema de Denúncias de Violação dos Direitos da Crianças e Adolescente (CISDECA) cuidará do novo canal

66
Print Friendly, PDF & Email

A Secretaria de Justiça e Cidadania(SEJUS), implantou nesta segunda-feira(10), um novo número, com três dígitos, (125), para receber denúncias de violação de direitos de crianças adolescentes do Distrito Federal. A ligação para o tridígito 125 será gratuita e o serviço será coordenado pela Coordenação do Sistema de Denúncias de Violação dos Direitos da Criança e do Adolescente – CISDECA. O serviço já está disponível.

A criação do número é uma adequação à norma estabelecida pela Lei n. º 5.294, de 13 de fevereiro de 2014, que dispõe sobre os Conselhos Tutelares do Distrito Federal. Na pandemia, os Conselhos Tutelares funcionam presencialmente de 2ª a 6ª, das 12h às 17h, mas fora desse período, o recebimento de denúncias é realizado pela CISDECA.

A Coordenação de Denúncias de Violação dos Direitos da Criança e do Adolescente – CISDECA ‐ é um canal de comunicação entre a população e o poder público, com o objetivo de prestar orientações e esclarecimentos quanto aos direitos de crianças e adolescentes, além de registrar, sistematizar e monitorar as denúncias. No número 125 haverá o atendimento gratuito ao público que busca por informações e ações dos Conselhos Tutelares no plantão.

Publicidade

As denúncias também podem ser feitas pelo e-email: cisdeca@sejus.df.gov.br

A secretária de Justiça e Cidadania, Marcela Passamani fala sobre a importância do novo canal de atendimento para a população do DF. “Esse canal vai contribuir para que o atendimento ocorra sem interrupções, 24 horas por dia, 7 dias por semana. Proteger nossos meninos e meninas é prioridade absoluta em todas as políticas públicas”.

Para Thereza de Lamare, Coordenadora do Centro de Atendimento Integrado 18 de Maio, “o disque 125 vai agilizar a denúncia e permitir que os casos suspeitos de violência sexual cheguem mais rápido ao Centro de Atendimento Integrado 18 de Maio, para que possamos atuar imediatamente na proteção das crianças e adolescentes”.

Equipe de Apoio

O enfrentamento às formas de violência da SEJUS conta com uma equipe formada por assistentes sociais, psicólogas e pedagogas, capacitadas para o atendimento de vítimas no Centro 18 de Maio . Além disso, é realizado o atendimento psicossocial com o responsável da criança e do adolescente a fim de compreender o contexto familiar e socioeconômico e dar os devidos encaminhamentos para a rede de proteção.

Para fortalecer a Rede de apoio com as ações de enfrentamento à violência sexual infanto-juvenil, no dia 18 de maio, vai ocorrer o lançamento do folder informativo: ” O caminho da Prevenção”, que aborda questões relacionadas ao tema prevenção de violência de crianças e adolescentes.

O Disque 100, canal que já existe para denúncias em todo país, continua funcionando normalmente. As demandas que são referentes ao DF, serão encaminhadas à SEJUS.

Serviço:
Novo Canal de Denúncia

CISDECA :125
Funcionamento 24 horas por dia, incluindo finais de semana e feriados.

Artigo anteriorTCDF determina que o IGESDF mantenha registros de leitos de Covid atualizados
Próximo artigoApós veto reajuste do TPD, provocado por Jorge Vianna, governador Ibaneis deve encaminhar no projeto à CLDF