Saúde prorroga campanhas de vacinação contra a poliomielite e multivacinação no DF

Até o dia 27 de novembro os pais devem levar os filhos às salas de vacina

106


Print Friendly, PDF & Email

A Secretaria de Saúde prorrogou as campanhas de vacinação contra a poliomielite e multivacinação até o dia 27 de novembro. O encerramento seria nesta quinta-feira (29), no entanto a Secretaria quer alcançar a meta de imunizar 95% do público-alvo contra a poliomielite estimado em 160 mil crianças maiores de um ano até cinco anos incompletos. Já a campanha de multivacinação tem como objetivo completar o esquema vacinal de crianças e adolescentes que estão com alguma das vacinas da caderneta em falta.

No Distrito Federal, até esta quinta-feira, foram vacinadas contra poliomielite 64.551 crianças, o que representa 40% de 160 mil crianças estimadas que estão na faixa etária entre um a cinco anos incompletos. No caso da multivacinação, compareceram às salas de vacina 129.925 crianças e adolescentes, das quais 84 mil tiveram que tomar alguma dose em falta, o que representa 64% do total do público que procurou os postos.

A maior cobertura contra a poliomielite, até o momento, foi o público de dois anos a três anos de idade incompletos, com 16.713 vacinados (43,2%). A menor cobertura ficou entre as crianças entre um ano e dois anos incompletos: 16.017 vacinados (35,9%). Veja mais informações na arte a seguir:

Publicidade

A maior cobertura contra a poliomielite, até o momento, foi o público de dois anos a três anos de idade incompletos, com 16.713 vacinados (43,2%). A menor cobertura ficou entre as crianças entre um ano e dois anos incompletos: 16.017 vacinados (35,9%). Veja mais informações na arte a seguir:

Nas Regiões de Saúde, a que está com a maior cobertura vacinal é a Região de Saúde Oeste, formada por Ceilândia e Brazlândia. Veja os dados completos:

As salas de vacina não irão funcionar nesta sexta-feira (30) – ponto facultativo -, sábado (31) e no feriado de Finados, em 2 de novembro (segunda-feira). Na terça-feira (3), o funcionamento das unidades volta ao normal.

DF livre da pólio

O secretário de Saúde, Osnei Okumoto, reforça a necessidade de manter as crianças imunizadas contra a poliomielite. “Lembramos que a doença não é registrada desde 1987 no DF”, destacou Okumoto. “O DF já recebeu a certificação de área livre de circulação do poliovírus, uma conquista que precisa ser preservada porque significa saúde das nossas crianças e preservação de vidas”.

A pandemia de Covid-19 fez com que muitos pais ficassem receosos em levar os filhos às salas de vacina. No entanto, a Subsecretaria de Vigilância à Saúde tranquiliza a população, pois as unidades oferecem segurança e foram devidamente preparados para receber crianças e adolescentes nas duas campanhas.