Celso de Mello arquiva pedido de apreensão de celular de Bolsonaro

109
Print Friendly, PDF & Email

Apreensão de aparelhos foi solicitada por partidos e políticos ao STF em investigação sobre interferência de Bolsonaro na PF

Por Kleber Karpov

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Celso de Mello, determinou o arquivamento, na noite da segunda-feira (1o/jun), do pedido de apreensão dos celulares do presidente, Jair Bolsonaro e do filho, o vereador da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (ALERJ), Carlos Bolsonaro (Republicanos/RJ). Isso em investigação instaurada pelo STF, sobre suposta interferência política do presidente na Polícia Federal (PF).

Na última semana, Celso de Mello encaminhou ao procurador-geral da República, Augusto Aras, pedido de manifestação sobre a apreensão dos aparelhos. Solicitação essa, realizada por meio das executivas dos partidos Democrático Trabalhista (PDT), Socialista Brasileiro (PSB) e Verde (PV) e parlamentares. Posição essa, em que Aras se posicionou contrário, por compreender ser, de competência do Ministério Público Federal (MFP) tal pedido de investigação.

Com informações de O Globo