Jorge Vianna fiscaliza hospital de campanha no Estádio Mané Garrincha

119
Print Friendly, PDF & Email

Visita ocorreu após receber denúncia de falta de EPIs na unidade que recebe pacientes com Covid-19

Por Kleber Karpov

Na manhã desta terça-feira (26/mai), o deputado distrital, Jorge Vianna (Podemos), realizou fiscalização no hospital de campanha no Estádio Nacional Mané Garrincha, unidade que recebe pacientes vítimas da pandemia do coronavírus (Covid-19). A inspeção, ocorreu, após a Comissão de Educação, Saúde e Cultura (CESC) da Câmara Legislativa do DF (CLDF), acompanhar denúncias de falta de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) em veículos da imprensa.

Segundo Vianna, ao realizar a fiscalização, os funcionários alegaram que há EPIs na unidade. O deputado aproveitou para verificar a estrutura oferecida, em relação a equipamentos e instalações, o que na visão do parlamentar, atende as necessidades para atendimentos de pacientes com Covid-19, ao se levar em consideração que se trata de uma unidade improvisada.

“Os  trabalhadores confirmaram e constatei que não há falta de EPIs, e na estrutura de um hospital de campanha, improvisado, pelo que vi na instalação de ares, oxigênio e ar comprimido, as tubulações atendem a finalidade. Observei a existência de carrinho de parada, com laringoscópio, desfibrilador. Enfim, o que pude observar é que a estrutura no hospital de campanha está razoável.”.

Fiscalização

Durante sessão extraordinária na CLDF, o GDF encaminhou recado em que sugeriu aos deputados, que avisasse previamente em relação a eventuais visitas dos parlamentares às unidades de saúde, em especial, as de atendimentos de risco, a exemplo do Covid-19, para evitar possíveis contaminações.

Vianna, no entanto, ponderou para a dificuldade de conseguir ter acesso ao secretário de Estado de Saúde do DF (SES-DF), e com isso, deve continuar a fiscalizar as unidades, sempre que necessário, sem visita prévias, até para evitar eventuais ‘maquiagens’, nas unidades a serem visitadas. No entanto, o deputado ponderou que toma, nessas incursões, as devidas precauções e cuidados, a exemplo do uso de EPIs, de modo a evitar exposição à contaminação.

Dois mundos

Vianna observou, ao se referir a visita realizada ao hospital de campanha, encontrou situação invejável, uma vez que os profissionais de saúde. “Aquela equipe está completa, com [máscara] N95, face shield [ proteção facial], enquanto os colegas da SES estão com máscaras ruins, sendo feita sem controle, de péssima qualidade. Vi dois mundos.”, afirmou Vianna.

Fonte: Jorge Vianna