Celina Leão se manifesta sobre condução coercitiva de Lula

62


Print Friendly, PDF & Email
Por Kleber Karpov

A presidente da Câmara Legislativa do DF (CLDF), a deputada, Celina Leão (PPS), se manifestou de perfil na rede social, Facebobok (5/Mar), sobre a condução coercitiva por parte da Polícia Federal (4/Mar) do ex-presidente, Luís Inácio Lula da Silva. Uma das três deputadas distritais opositora à gestão do ex-governador, Agnelo Queiroz (PT), Celina reforça a importância do papel da Justiça brasileira nas investigações do escândalo da Operação Lava-Jato.

Vale observar que recentemente Celina Leão deixou o PDT para e se filiou ao PPS, legenda em oposição à base do governo Dilma Rousseff.

Confira o texto na íntegra o manifesto de Celina Leão

Ninguém está acima das leis no Brasil

A deflagração da 24ª fase da Operação Lava-Jato, na manhã desta sexta-feira (04/03), com a condução coercitiva do ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva, cria um marco na história política e na democracia do País. Tendo como principal alvo o ex-presidente Lula, a Operação Lava-Jato, comandada com seriedade, imparcialidade e brilhantismo pelo juiz Sérgio Moro, prova que ninguém está acima das leis e da Constituição Federal. Sem exceção, todo e qualquer cidadão deve responder pelos seus atos perante à Justiça e esse é o verdadeiro significado de se viver em um Estado democrático de direito.

Como cidadã, parlamentar e presidente de um Poder – a Câmara Legislativa do Distrito Federal – reafirmo meu irrestrito e integral apoio e confiança nas instituições nacionais e ao trabalho de investigação realizado pela Operação Lava-Jato.

Tenho absoluta convicção de que o rigor das investigações irá trazer a verdade à tona e estabelecer a responsabilidade de todos os envolvidos no maior escândalo de corrupção da história do Brasil. Os culpados não ficarão impunes. O País está impactado com a gravidade dos fatos denunciados e investigados e, por isso, devemos todos nos unir em torno da certeza de que a justiça será finalmente feita e de que os corruptos serão presos. Os assaltantes dos cofres públicos não vão mais massacrar os brasileiros.

O Ministério Público, a Polícia Federal e a Justiça Federal demonstram, dia a dia e a cada fase da Operação, que a nossa democracia está consolidada e que cabe a todos nós respeitar, apoiar e fortalecer cada uma dessas instituições.

Reitero a minha posição crítica e de oposição ao governo da presidente Dilma Rousseff que levou o Brasil a sua pior crise ética, econômica, política e social vitimizando, covardemente, milhões de brasileiros.

Assim, que cada brasileiro, no próximo dia 13 de março, faça a sua parte, e ocupe, pacificamente, as ruas de todo o País com a esperança cravada no peito por um Brasil mais limpo, melhor e justo. Tenho orgulho de ser brasileira! Não vamos desistir do Brasil.

Erramos
Política Distrital mencionou que Celina Leão se filiou ao PPS que rompeu recentemente com o governo Dilma. Porém, o rompimento recente foi do PSB, partido do governador, Rodrigo Rollemberg. O PPS é oposição ao governo PT, desde o início do segundo mandato de Dilma 2015.

Atualização: 6 de março de 2016 às 14h32

Publicidade