Secretário defende Organização Social no Hospital da Criança, enquanto HRT é o retrato do caos

Print Friendly, PDF & Email

COREN-DF e Sindicatos pretendem pressionar Secretário de Saúde. Mas, “Talvez precisemos de um secretário de Saúde de uma OSs” conforme preconizou Jairo Bisol do Ministério Público do DF

Por Kleber Karpov

Após acompanhar visita do ministro da Saúde, Ricardo Barros (PP-PR)(2/jun), no Hospital da Criança de Brasília José de Alencar (HCB), o secretário Estado de Saúde do DF (SES-DF), Humberto Lucena Pereira da Fonseca fez uma ampla defesa do modelo de gestão da Saúde por meio de Organizações Sociais (OSs). Enquanto isso, servidores denunciam o descaso do SES-DF que deixa um amontoado de pacientes sob a supervisão de dois técnicos em enfermagem.

Durante a visita de Barros, no HCB, Lucena exaltou o modelo de gestão por meio de OSs, o que afirmou ser uma das melhores experiências da capital federal. “Nós temos um modelo de gestão que funciona, em que todos os pacientes são oriundos do SUS e o orçamento é público. Esse hospital demonstra que novos modelos de gestão são necessários para atingir qualidade, já que possui 97% de satisfação dos usuários”, informou.

E não parou por aí, na rede social, Facebook, o gestor que enaltece a gestão de terceiros, continua com os afagos às OSs e ao ICIPE Instituto do Câncer Infantil e Pediatria Especializada (Icipe), organização social que gere o HCB.

“O HCB é das nossas crianças! Precisamos defendê-lo e apoiar seu modelo de gestão, feito em parceria com o Icipe, instituição que nasceu no seio da Abrace e é referência e dedicação e compromisso com a nossa cidade. 100% SUS e 100% SES, com 97% de satisfação dos usuários. Assim é que tem de ser!”

O que não foi dito ou é ignorado

Infelizmente Humberto Fonseca parece se esquecer que, no Sistema de Regulação (SISREG) da SES-DF, cerca de 20 mil crianças aguardam atendimento no HCB. Algumas há mais de dois anos.

Lucena também parece ignorar que o ICIPE e gestores ligados à entidade respondem a diversos processos e questionamentos por parte do Tribunal de Justiça do DF e Territórios (TJDFT), Ministério Público do Trabalho (MPT), Ministério Público do DF e Territórios (MPDFT), ao Tribunal de Contas do DF (TCDF) além do Tribunal de Contas da União (TCU).

A pergunta que não quer calar é: Será que Lucena comentou com Barros tais informações, uma vez que essas 20 mil crianças deixam de ser atendidas, uma vez que o HCB atende em regime de porta fechada? Em breve Política Distrital deve se manifestar sobre tal informação uma vez que já solicitou informações ao Ministério da Saúde (MS).

Enquanto isso…

É de causar espanto, dor e tristeza, ver fotos veiculadas nesse domingo (4/Jun), no Pronto Socorro do Hospital Regional de Taguatinga (HRT), em que um amontoado de pacientes dividem espaço em meio a uma clara falta de condições mínimas de acondicionamento humano dos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) com acompanhamento de apenas dois técnicos em enfermagem. Denúncia essa recebida por PD por uma servidora que pede sigilo da identidade.

“Que servidor e paciente aguenta esse descaso? Nosso Box, quando muito tem 2 técnicos para atender a ala verde com 139 pacientes. Essa é a realidade aqui do HRT hoje, Parece um campo de batalha, desumano.”, desabafou.

SINDATE-DF

PD conversou com o vice-presidente do Sindicato dos Auxiliares e Técnicos em Enfermagem do DF (SINDATE-DF), Jorge Vianna, sobre as imagens do HRT. O sindicalista criticou a gestão de Humberto Lucena e afirmou que o SINDATE-DF deve acompanhar o Conselho Regional de Enfermagem do DF (COREN-DF), em incursão no hospital, na segunda-feira (5/Jun).

“Nós do Sindicato, não podemos intervir em todo processo, mas vamos cobrar que a Secretaria e a direção do Hospital respeite componha escalas de modo a garantir o atendimento digno dos pacientes, sem sobrecarregar os técnicos em enfermagem. E em conjunto com o Coren-DF vamos tentar pressionar o governo para garantir que o HRT e os demais hospitais do DF tenham um padrão OSs de atenção por parte do nosso secretário de saúde e por parte do nosso governador.”, disse Vianna.

COREN-DF

O blog conversou ainda com o presidente do Coren-DF, Gilmey Guerra, que informou que o Conselho tem acompanhado e agido em relação ao caos na Saúde do DF, inclusive no próprio HRT.

De acordo com Guerra, o Conselho deve realizar uma nova incursão no HRT, na manhã de segunda-feira (5/Jun), juntamente com representantes do SINDATE-DF e dos Enfermeiros (SINDENFERMEIRO-DF) e que deve instaurar novas ações contra a SES-DF para tentar reverter a situação no Hospital.

“Nos fizemos uma inspeção ano passado, fizemos um relatório no começo desse ano ao Ministério Público [do DF e Territórios]. Foi uma ação conjunta dos Conselhos Regionais de Enfermagem, Medicina, Odontologia, Farmácia e Engenharia. Foram mais de mil páginas onde apontamos diversos problemas, mas infelizmente as coisas são muito lentas e não houve nenhum encaminhamento. Mês passado estivemos lá no CO [Centro Obstétrico] e na UTI Neonatal juntamente com os sindicatos dos Enfermeiros, e dos Técnicos e ainda com o pessoal de direitos Humanos da OAB-DF [Ordem dos Advogados do Brasil-DF]. Temos um processo do HRT em fase de finalização no Coren e temos um processo em finalização em relação ao HRT. Amanhã nós vamos voltar a visitar a unidade com o Sindate e o Sindicato dos Enfermeiros e veremos com o nosso Jurídico que medidas adicionais podem ser tomadas para que o problema seja resolvido.”, afirmou.

Opinião

Infelizmente, Fonseca parece não se empenhar tanto para garantir à rede pública de saúde, as mesmas prerrogativas que tem o HCB, em que o ICIPE recebe repasses de recursos criteriosamente em dia, além de suporte da própria SES, a exemplo da realização de exames do Laboratório Central (LACEN) ou de unidades do Hospital de Base do DF (HBDF) ou ainda do Hospital de Apoio.

Na verdade há um discurso recorrente, de sindicalistas, políticos e membros de órgãos de controle em relação ao “desmonte deliberado” das unidades de saúde é uma forma de se ter o caos, forma essa para que o governo possa tentar justificar e impor as OSs na gestão da Saúde do DF.

Talvez, uma frase mencionada pelo procurador do MPDFT, Jairo Bisol, dita em referencia ao ex-secretário de Saúde, João Batista de Souza, em 2015, durante uma reunião da enfermagem seja apropriada ao atual secretario de Saúde. Na ocasião Bisol sugeriu que talvez se precisasse de um secretário de saúde de OS.

Confira algumas imagens

3

Kleber Karpov

@KleberKarpov Jornalista (MTB 10379-DF) Perfil Acadêmico e Profissional Pós-Graduando em Auditoria em Serviços de Saúde (ICESP-DF) Graduado em Jornalismo (ICESP-DF); Ciências Políticas (Veduca/USP); Consultor em Tecnologia da Informação; Consultor em Marketing Político; Coordenador de Campanhas políticas ou institucionais; ex-Assessor Parlamentar na Câmara Federal; Vice-Presidente da Associação Brasiliense de Blogueiros de Política (ABBP); Projetos Pessoais e Sociais: Criador do projeto www.queromeucarrodevolta.com.br (2012), para vítimas de roubos e furtos de veículos; Editor e Apresentador do telejornal Quero Meu Carro de Volta Apresentador do Panorama Político (Rádio Federal) Envie sua sugestão de pauta: Whatsapp: (61) 99606-2984 E-Mail: karpovls@gmail.com

Você pode gostar...

Comentário

1 Resultado

  1. 16 de junho de 2017

    […] mais de uma semana após Política Distrital (PD) abordar o caos no atendimento de emergência do Pronto Socorro (PS) do Hospital Regional de Taguatin…, um servidor da Secretaria de Estado de Saúde do DF (SES-DF), lotado naquela unidade, volta a […]