Há perigo de surto de Febre Amarela no DF?

59
Print Friendly, PDF & Email

SES-DF faz alerta sobre Febre Amarela por meio de comunicação interna

 

O Política Distrital recebeu uma informação que caso venha a se confirmar pode deixar a população do  Distrito Federal em situação crítica. Trata-se de Alerta em relação a um possível surto de febre amarela que anda circulando em comunicações internas nas unidades da Secretaria de Estado de Saúde do DF desde a última Terça-Feira (3/Mar).

Enviada por meio de e-mail aos servidores, a mensagem é encaminhada a pedido do Núcleo de Controle de Endemias (NCE) subordinada a: Gerência de Controle de Agravos Transmissíveis (GDCAT), Diretoria de Vigilância Epidemiológica; Subsecretaria de Vigilância à Saúde (SVS), respectivamente que por sua vez é de responsabilidade da SES-DF.

A mensagem é direcionada aos profissionais de saúde e alerta para dois casos ocorridos na região de Alto Paraiso (GO), Chapada dos Veadeiros, em que uma das vítimas, do DF,  morreu  após diagnosticadas com a doença. O e-mail acompanha um documento em anexo com informações técnicas sobre a febre amarela.

Publicidade

Doença perigosa

De acordo com dados do Ministério da Saúde (MS) a última incidência de surto de febre amarela ocorreu em 2008 e atingiu áreas rurais do DF, Goiás e Mato Grosso do Sul. Naquele ano 25 casos foram confirmados pelo MS, com 51 casos suspeitos e 13 mortes.

No entanto, os casos ocorridos em Alto Paraíso foram considerados pelo Órgão, embora não seja considerado um surto, foi classificado como FA do tipo silvestre, originárias de zonas rurais. Há ainda a febre amarela urbana que não é registrado no país desde 1942.

A FA silvestre é transmitida por meio da picada de mosquitos Haemagogus e Sabethes, típicos de matas e vegetações à beira dos rios. A transmissão ocorre quando o mosquito pica um macaco doente e pode transmitir o vírus a outros macacos e ao homem. Sem tratamento específico, a doença infecciosa febril aguda pode levar à morte em cerca de uma semana, se não tratada rapidamente.

Alerta na SES

Embora o alerta circule apenas internamente na SES-DF, se trata de algo preocupante, uma vez que a Saúde do DF, sob decreto de ‘Estado de Emergência’, ainda se encontra em situação caótica, com problemas de falta de médicos e de medicamentos.

Há que se considerar ainda que a Chapada dos Veadeiros é destino de milhares de pessoas do DF, durante os períodos de feriados e o carnaval acabou há poucas semanas. Outro dado importante é que as unidades de saúde da SES-DF, são destinos certos em casos críticos dos hospitais de cidades do entorno e de outros estados.

Se há de fato um perigo iminente, além dos Alertas internos, a SES-DF, deveria tomar iniciativas de esclarecer a população em relação aos cuidados para evitar se contrair a doença e mobilizar a vigilância sanitária, defesa civil e demais órgãos competentes para evitar uma possível disseminação da doença.

Confira a mensagem de Alerta na íntegra:

Prezados Colegas da SES-DF que trabalham na área assistencial,

A pedido do Núcleo de Controle de Endemias – NCE/GDCAT/DIVEP/SVS/SES-DF, estamos divulgando o  ALERTA à respeito de Febre Amarela (FA), conforme documento anexo,  buscando INFORMAR   aos profissionais de saúde  para a suspeita de FA no atendimento nas unidades de saúde.

Como aconteceram 2 casos de FA, com provável transmissão na região de Alto Paraíso/GO, o NCE/GDCAT/DIVEP/SVS/SES-DF sugere FICAR EM ALERTA  para os casos suspeitos (definição de caso) e, especialmente, avaliar possíveis deslocamentos a qualquer área de mata/cachoeira, não só para Alto Paraíso/GO, assim como a situação vacinal, para FA.

Divulgue esse ALERTA na sua Coordenação Geral de Saúde!

 Atenciosamente,

 Gerência de Educação em Saúde – GES/DIPDEMA/SUGETES

Confira o anexo ao e-mail :

febre1 febre2

21

Comentário