Técnica de enfermagem, desaparecida há uma semana, é encontrada morta

Danyanne da Cunha Januário da Silva, desapareceu, na noite de quarta-feira (27/Jul), após sair para fazer uma cobrança no Riacho Fundo I

O corpo da técnica de enfermagem Danyanne da Cunha Januário da Silva, 35 anos, foi encontrado na Região Administrativa (RA) Brazlândia, na manhã desta quarta-feira (3/Ago). A profissional de saúde, desapareceu na noite de 27/Jul, após sair para realizar a cobrança de uma dívida. Segundo fonte de Política Distrital (PD), a Polícia Civil do DF (PCDF), o crime pode estar relacionado a agiotagem e um homem, suspeito de envolvimento com o crime, se encontra preso.

Na manhã de 30 de julho, PD conversou com a irmã da técnica em Enfermagem, a empresária Dallas Leandra Cunha Souza Brasil, que demonstrou temer pelo pior, pois  Danyanne da Cunha seria incapaz de deixar os filhos por muito tempo. “Ela tem dois filhos, um de 11 e outro de 13 anos, que estão com a avó agora, pois o pai faleceu há um ano. Ela é muito tranquila e gosta de fazer as coisas de forma sempre correta.”, explicou.

O caso atinge em cheio, milhares de técnicos e demais profissionais de saúde do DF, em especial da categoria da Enfermagem, mobilizados nas redes sociais, desde então, para tentar encontrar Danyanne da Cunha. Entidades ligadas à saúde, a exemplo dos sindicados dos Auxiliares e Técnicos em Enfermagem do DF (Sindate-DF), dos Enfermeiros do DF (SindEnfermeiro-DF). O deputado distrital, Jorge Vianna (PSD), também, fizeram mobilização para tentar obter informações sobre o desaparecimento da profissional de saúde.

Ao PD, o deputado distrital, Jorge Vianna (PSD), lamentou a morte de Danyanne da Cunha e pediu a investigação do crime com a maior celeridade possível. “Infelizmente nós começamos o dia com essa triste informação, que a técnica em Enfermagem, a Dany, foi encontrada sem vida. Eu desejo meus sinceros sentimentos à toda família e pedimos que as autoridades, que já têm um suspeito preso, elucide esse crime e a Justiça puna os envolvidos o quanto antes.”.

Publicidade

O diretor do Sindate-DF, Newton Batista, também conversou com PD sobre a morte de Dayanne. “É um dia triste para a Enfermagem do DF que criou uma grande expectativa no reaparecimento da Dany, com vida mas infelizmente, o destino nos trouxe mais uma morte trágica a um profissional de saúde. Deixo as minhas condolências aos familiares da Dany e que os culpados sejam exemplarmente punidos pela justiça.”.

Nota de Pesar

O Sindate-DF publicou Nota de Pesar, em que lembra que Danyanne era querida entre os colegas da Sala de Vacina, em Águas Claras e lamenta a morte de técnica em Enfermagem.

É com extremo pesar que o Sindicato dos Auxiliares e Técnicos em Enfermagem do Distrito Federal (Sindate-DF) comunica o falecimento da técnica em enfermagem Danyanne da Cunha Januário da Silva. 

Danyanne tinha 35 anos e atuava na Sala de Vacinas de Águas Claras, e era considerada uma excelente profissional pelos colegas de trabalho. Ela deixa amigos, família e dois filhos, de 11 e 13 anos. 

Ela estava desaparecida há sete dias, e seu corpo foi encontrado na manhã desta quarta-feira (03/08). 

Neste momento de dor, a direção do Sindate manifesta os mais sinceros sentimentos à família, amigos e colegas de trabalho.

Atualização: 03/08/2022 às 16h17

Artigo anteriorProfissionais pressionam e Bolsonaro sugere que pode sancionar, nesta quarta (3), piso salarial da Enfermagem
Próximo artigoLDO 2023 é sancionada com pedidos do Sindate contemplados