Ceilândia e Sol Nascente/Pôr do Sol ganham UBS com capacidade de 300 atendimentos por dia

Mais um reforço no atendimento de saúde da população do Sol Nascente. Esta é a 9ª entregue desde 2019

12
Print Friendly, PDF & Email

Ceilândia e Sol Nascente/Pôr do Sol acabam de ganhar uma nova Unidade Básica de Saúde (UBS), com capacidade para atender 300 pacientes por dia, em uma área que abrange 20 mil pessoas. A UBS 15 de Ceilândia (QNR 02), inaugurada nesta quinta-feira (25) pelo governador Ibaneis Rocha, é a nona entregue desde 2019.

Porta de entrada no atendimento à população, as UBSs são capazes de resolver até 80% das demandas de saúde. Dentro da unidade é feito o acompanhamento de gestantes, tratamento dentário, aplicação de vacinas, distribuição de medicamentos e o acompanhamento da saúde em todas as fases da vida de uma pessoa.

“Temos um foco muito forte na Atenção Primária, ela é a porta de entrada da saúde, diminuindo o fluxo de pessoas nas UPAs e hospitais”

Governador Ibaneis Rocha

Publicidade

A UBS 15 chega para complementar o atendimento no território e evitar grandes deslocamentos dos moradores para outras regiões. O governo local investiu mais de R$ 3 milhões para construir a unidade, equipar e ainda adquirir medicamentos.

“Temos um foco muito forte na Atenção Primária, ela é a porta de entrada da saúde, diminuindo o fluxo de pessoas nas UPAs e hospitais. Nosso projeto é inaugurar, até o fim do próximo ano, 21 UBSs. E temos mais uma para entregar este ano no Vale do Amanhecer, em Planaltina”, destaca o governador Ibaneis Rocha.

A nova UBS vai abrigar cinco equipes de saúde da família e duas de saúde bucal. Com o corpo de funcionários completo, o espaço dispõe de sala de atividades coletivas, sala de vacinas, central de material esterilizado, sala dos agentes comunitários de saúde, sala de coleta de exames, sala de curativos, sala de inalação coletiva, copa para funcionários e vestiário para funcionários.

O secretário de Saúde, Manoel Pafiadache, ressalta: “[A nova unidade] leva saúde em direção à população para evitar transtornos, grandes deslocamentos e evitar que as pessoas procurem um hospital de grande complexidade sem ter necessidade. Assim, vamos arrumando o fluxo de atendimento na rede pública”.

“Em qualquer lugar do Brasil uma UBS como essa é chamada de pequeno hospital, por conta de seu porte, do seu acabamento, por ser completa”

Manoel Pafiadache, secretário de Saúde

O encarregado de obras Célio de Oliveira, de 32 anos, morador do Sol Nascente/Pôr do Sol, é um dos muitos que serão beneficiados com a obra. Ele comemora a chegada de infraestrutura à região. “É de grande importância”, afirma.

“A gente fica agradecido porque a população daqui é vulnerável. Até para nos deslocarmos para outra UBS é difícil, porque não temos condição de pagar o combustível. Essa unidade vai ajudar bastante, pois muitas pessoas também não têm condições de pagar por um atendimento de saúde”, comenta Célio.

“A vinda dessa unidade de saúde para essa região não só beneficiará a comunidade de Ceilândia, mas também os moradores do Sol Nascente, em especial, os moradores do Trecho III que anteriormente faziam seus atendimentos na UBS do Trecho II ou até mesmo em Ceilândia. Ter uma unidade como essa perto de suas casas é uma grande conquista para esses moradores”, afirmou o administrador do Sol Nascente/Pôr do Sol, Claudio Ferreira Domingues.

A obra

O projeto da UBS 15 foi executado pela Novacap. A área construída é de 831,20 m², sendo que a edificação principal ocupa 770,07m² e a área de reservatórios e lixeiras, 61,13 m².

A nova unidade conta com 13 consultórios, dos quais quatro são para médicos, três para enfermeiros e quatro são consultórios de odontologia; sala de vacina, sala de procedimentos – curativo, sala de coleta de exames laboratoriais – , farmácia e sala de medicação.

“É uma reivindicação muito antiga da população. Em qualquer lugar do Brasil uma UBS como essa é chamada de pequeno hospital, por conta de seu porte, do seu acabamento, por ser completa”, avalia o secretário de Saúde.

Foram investidos cerca de R$ 3 milhões para a construção da UBS, dos quais R$ 2.290.500 são provenientes de emenda parlamentar do deputado distrital Fernando Fernandes, encaminhada diretamente para a Novacap. O restante foi custeado com recursos próprios da Secretaria de Saúde.

“É o cuidado do GDF com os mais carentes, os mais pobres e vulneráveis. Em pouco mais de um mês, é a segunda unidade de saúde inaugurada na região; a outra foi a UPA Ceilândia II”, comemora o distrital.

FONTEAgência Brasília
Artigo anteriorIbaneis anuncia dose de reforço para população acima de 40 anos
Próximo artigoDiretoria do Sindate-DF comemora aprovação do piso salarial da Enfermagem no Senado