GDF concede carteira de motorista gratuita para mil pessoas no DF

Meta do governo deve ser conceder 5 mil carteiras via CNH Social ao longo do ano

139

Print Friendly, PDF & Email

Por Kleber Karpov

Parceria entre a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social (SEDES-DF) e o Departamento de Trânsito do Distrito Federal (DETRAN-DF), possibilitou a mil pessoas, o acesso carteira de habilitação. Os candidatos a novos motoristas, previamente inscritos em programa da SEDES-DF devem acessar o site do órgão de trânsito, para conferir se foram beneficiados.

Para a secretária de Desenvolvimento Social substituta, Ana Paula Marra, o GDF cumpre o papel social de conceder o acesso a habilitação, por se tratar de uma ferramenta de trabalho. “Mais que um documento, a CNH é uma ferramenta de trabalho. Esse benefício visa o protagonismo do cidadão. É mais uma forma que o Governo do Distrito Federal criou para que quem mais precisa tenha condições de evoluir mais e mais”, disse.

Publicidade

Conforme lembrou no final de maio, o diretor-geral do DETRAN-DF, Zélio Maia da Rocha, em entrevista a rádio Metrópoles, a iniciativa do governador do DF, Ibaneis Rocha (MDB), permitiu, resgatar a função social do órgão. E que a condição de vulnerabilidade social, muitas vezes impede o cidadão de obter um emprego, pela falta da carteira de habilitação.

“Nós criamos um programa que é para distribuir 5 mil carteiras para essas pessoas,” disse ao observar que 60% será ofertadas pelo DETRAN-DF, e os outros 40% distribuídas igualitariamente pela SEDES-DF e Secretaria de Estado de Justiça do DF (SEJUS-DF), respectivamente.

Em tempo

Embora representante de uma ‘entidade’ tenha recentemente pedido a cabeça de Rocha, sob a justificativa da queda de arrecadação de recursos provenientes de multas pelo órgão, o gestor tem apresentado resultados positivos à população do DF.

Dentre essas, a redução de mais de R$ 400 mil, para R$ 120 mil, com de gastos de manutenção de veículo, o credenciamento de empresas privadas para a realização de vistoria, ou ainda a transferência de veículo em tempo real, por meio do aplicativo do DETRAN-DF. Solução essa que segundo o diretor-geral do órgão, é amplamente aplicada em todo país.

Artigo anteriorEm meio a pandemia deputados aprovam aumento de fundo eleitoral de R$ 2 bilhões para R$ 5,7 bilhões
Próximo artigo“A denúncia é a forma que as mulheres têm de buscar a proteção do Estado”