UFMG desenvolve teste rápido para covid-19 que detecta variantes

Diferenciais são preço e facilidade no diagnóstico

45
Print Friendly, PDF & Email

Por Jonas Valente

Pesquisadores do Instituto de Ciências Biológicas (ICB) da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) desenvolveram um teste rápido para avaliar a infecção pelo novo coronavírus que detecta as variantes presentes no Brasil e em outros países do mundo.

Segundo os responsáveis pelo estudo, ele se constitui como uma alternativa mais rápida e mais barata para identificar as variantes. O procedimento custa R$ 70 e tem seus resultados em até seis horas.

Hoje este tipo de busca é feito por meio de sequenciamento genético, que demora seis semanas para análise e custa entre R$ 500 e R$ 600.

Outro benefício conforme os pesquisadores responsáveis é a possibilidade de qualquer laboratório que realiza exames de diagnóstico da covid-19 RT-PCR também poder processar o teste rápido desenvolvido pela UFMG.

Atualmente, o sequenciamento genético utilizado para detectar as outras cepas do coronavírus não é feito por qualquer laboratório, pois exige equipamentos especializados e de alto custo.

O grupo de pesquisadores do Instituto de Ciências Biológicas está estudando a circulação da variante P2 – que apareceu em Belo Horizonte – no restante do país a partir de uma parceria com o Instituto Hermes Pardidini.