DF Sem Miséria beneficia mais de 59 mil famílias este mês

Pagamento do benefício de transferência de renda segue calendário nacional do Bolsa Família

20
Print Friendly, PDF & Email

Segundo a Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes), 59.245 famílias foram contempladas neste mês de setembro pelo programa DF Sem Miséria, do Governo do Distrito Federal. A folha do benefício ficou em R$ 8.139.740,00, recurso que vai ajudar as famílias em situação de vulnerabilidade social do Distrito Federal, inscritas no Cadastro Único.

Atualmente, o DF conta com 454.323 cidadãos no Cadastro Único. Desse total, 84.019 recebem o Bolsa Família e 59.245 também têm direito ao DF Sem Miséria.

O DF Sem Miséria funciona como suplemento da Bolsa Família e tem o objetivo de adequar os valores recebidos ao custo de vida da realidade da capital federal. Têm direito a esse recurso aquelas famílias residentes no DF que, após o recebimento dos benefícios de transferência de renda, apresentarem renda per capita inferior a R$ 140.

“O DF sem Miséria é fundamental para as pessoas que vivem na extrema pobreza, principalmente em meio à crise gerada pela pandemia da Covid-19”, destaca a secretária de Desenvolvimento Social, Mayara Rocha. A continuidade do programa DF Sem Miséria, mesmo durante o período de enfrentamento da pandemia do coronavírus, está garantida pelo Decreto Nº 10.316, de 7 de abril de 2020.

DF Sem Miséria

O auxílio do GDF é um adicional ao programa Bolsa Família, do governo federal. Para receber o benefício, as famílias precisam estar inscritas no Cadastro Único, que, no DF, é gerenciado pela Sedes. O benefício DF Sem Miséria é concedido às famílias beneficiárias do Bolsa Família que, após o recebimento dos benefícios, apresentarem renda per capita inferior a R$ 140,00.

Os valores suplementados podem variar de R$ 20 a R$ 960, conforme composição e renda de cada família, até que a renda familiar, somada aos valores recebidos pelo Bolsa Família, alcance os R$ 140 per capita. O benefício distrital é pago mensalmente, seguindo o calendário nacional do Bolsa Família. O pagamento é realizado de acordo com o último número do NIS (Número de Identificação Social) impresso no Cartão Bolsa Família.