Pacientes tentam matar ratazanas no Hospital Maria Auxiliadora no Gama

1341
Print Friendly, PDF & Email

Por alguns minutos gritos e disparos de chinelos puderam ser observados na sala de espera da radiologia do hospital. Mas ninguém saiu ferido

Por Kleber Karpov

Um visitante inusitado, por pouco foi morto no Hospital Maria Auxiliadora do Gama, na madrugada de quinta-feira (21/Mar). Duas ratazanas, que alguns usuários do hospital juravam se tratar de capivaras, passaram por apuros no subsolo da unidade de saúde.

Visto nas proximidades da radiologia e da copa, onde pacientes aguardavam para realizar exames de tomografia e ressonância magnética, as ratazanas tiveram momentos de verdadeiro terror. Isso quando os usuários da unidade da saúde tentaram, com disparos de chinelos, abater os pobres animais.

Publicidade

Sob sigilo de identidade, um servidor do Maria Auxiliadora, denunciou o caso ao Política Distrital (PD), e falou do momento de pânico entre os pacientes. “Lá sempre teve, no subsolo. Não é a primeira vez que pacientes correm para matá-las.”, entregou os malvados usuários da unidade de saúde que tentaram tirar a vida das ratazanas.

Chama atenção que, embora as ratazanas estivessem sob sérios apuros e risco de morte, os pacientes também ficaram em polvorosa e aos gritos, em meio a correria dos pretensos exterminadores, enquanto disparos de chinelos eram ouvidos na sala de espera. Por sorte, aparentemente, ninguém ficou ferido.

MP, Anvisa…

A Promotoria Justiça Criminal de Defesa dos Usuários dos Serviços de Saúde (Pró-vida), do Ministério  Público do DF e Territórios (MPDFT), em parceria com a Agência Nacional de  Vigilância Sanitária (ANVISA), anunciou, a cerca de uma semana (15/Mar), o encerramento de procedimento de fiscalização do Maria Auxiliadora. Além de atestar o restabelecimento das condições mínimas de atendimento à população.

Caso que ocorreu após, o MPDFT instaurar procedimento investigatório, em outubro de 2016, para apurar denúncias que o hospital realizava partos, cesarianos e normais, sem cumprir as normas da ANVISA.

Vocês creditam?

Ainda de acordo com o denunciante de PD, no momento, o Maria Auxiliadora, passa por período de creditação – que garante certificação de padrão de qualidade nos serviços oferecidos.

O que diz a outra parte

PD tentou entrar em contato com a direção do Maria Auxiliadora, porém, sem êxito.