Vídeo gravado por sargento da PM resulta em exoneração de diretor no hospital de Brazlândia e polêmicas

3107


Print Friendly, PDF & Email

Ex-diretor do HRBZ e SindMédico-DF apresentam notas em que refutam versão do policial militar. Esse por sua vez afirma ter se exposto ao tentar ajudar amigo e pacientes do hospital

Por Kleber Karpov

Após a divulgação de um vídeo, nas redes sociais, em que sargento da Polícia Militar Flávio Mendes, abordou profissionais de saúde na sala de descanso do Hospital Regional de Brazlândia (HRBZ)(6/Mar), o caso, revelado pelo Metrópoles, repercutiu na exoneração do diretor do HRBZ, Valterdes Silva Nogueira, reação de Sindicato dos Médicos do DF (SINDMÉDICO-DF) e questionamentos de servidores.

Por meio do microblog Twitter, o governador do DF, Ibaneis Rocha (MDB), realizou duas postagens sobre o assunto. O chefe do Executivo taxou o episódio de inaceitável, ao se referir a falta do devido atendimento à população. “Serei enérgico sempre que necessário e não hesitarei em exonerar qualquer servidor do GDF que não estiver cumprindo com suas obrigações. É inaceitável que profissionais de saúde não prestem o devido atendimento à população.”

Publicidade

Ibaneis também deixou claro que o caso deve servir de exemplo, para demonstrar a seriedade com que o governo trata a saúde do DF.

Polêmica I

Porém, o caso gerou polêmicas, pois no vídeo que já alcançou quase 1 milhão de visualizações, o sargento Mendes embora tenha questionado a falta de médicos para realizar atendimento aos pacientes, no Pronto-Socorro do HRBZ, chegou a ser avisado por um dos profissionais de saúde abordados, que se tratavam de odontólogos. Informação essa, confirmada pela Secretaria de Estado de Saúde do DF (SES-DF), por meio de nota, em matéria publicada pelo Metrópoles.

Também, corrobora com a versão, apresentada pelo então diretor do HRBZ, na sexta-feira (8/mar), por meio de Nota de Esclarecimento, em que o gestor apresentou o que chamou de “fatos”, em relação ao episódio.

Em um dos “fatos” mencionados, Nogueira, contrapôs a versão do PM. “Em 06/03/2019, Quarta-feira, às 11:15h, o Policial Militar Sargento Flávio Mendes, fardado e em serviço, adentrou o hospital HRBZ, e se dirigiu à sala de repouso médico, com celular em mão novamente filmando, e questionou o porquê do não atendimento dos médicos, uma vez que havia pacientes aguardando, mas ocorre que ali se encontravam apenas Cirurgiões-dentistas, pois todos os médicos estavam atendendo as demandas internas do HRBZ, haja vista que a internação da Clínica médica estava com sua capacidade de leitos ultrapassada, bem como o Box de emergência estava com capacidade máxima, constrangendo servidores que não tem nenhuma gerência sobre a demora no atendimento, o que configura uma grave falta ética e moral, expondo injustamente profissionais capacitados ao expor nas redes sociais informações caluniosas não condizentes com a verdade.”.

SindMédico

Quem também reagiu a ação do PM foi o SINDMÉDICO-DF, que por meio de nota intitulada Exercício de Cidadania ou Mal Cartismo?, publicada nas redes sociais questionou a ação do militar. Nela, o sindicato qualifica como inverídica a denúncia realizada, acusa o policial de abuso de autoridade, além de chamar de “maldosa, de autopromoção. Isso por anunciar projeto de candidatura para 2022, em postagens no Facebook de outubro e novembro de 2018.

O Sindicato informa ainda, que deve tomar as medidas cabíveis, além de acionar a Corregedoria da PMDF, para apurar a conduta do policial. A entidade afirma que deve acionar também o secretário de saúde, Osnei Okumoto, além do próprio governador, para que apurem o caso e “ofereçam melhores condições de trabalho aos servidores, para que não passem por mais circunstâncias assim.”,

Fonte: SindMédico-DF

O que diz o sargento

No perfil da rede social Facebook, o sargento Flavio Mendes, publicou uma nota de agradecimento às manifestações pela gravação do vídeo e de notícias que anunciavam a exoneração do diretor do HRBZ. “Fiz pelo senso de justiça, indignação e claro em cumprimento do meu dever de POLICIAL que fui solicitado. Assumi o risco pela saúde da sociedade, dei sim minha cara à tapa, me expus também, mas não me arrependo, repito, não me arrependo. Estou bem e tranquilo.”.

Fonte: https://www.facebook.com/flaviomendes.rodrigues

Socorro

Também chama atenção uma postagem do amigo do sargento, no Facebook. Nela, Darlison Rodrigues, agradece Flavio Mendes, por tentar ajudar a garantir atendimento no HRBZ, após pedido de socorro, por meio do aplicativo Whatsapp.

“Esta aqui meu agradecimento ao Sargento Flavio Mendes Rodrigues que no dia 05/03/2018 prestar socorro no hospital de Brazlandia o mesmo esta de folga e mesmo assim veio presta seu apoio.(SIC)”.

Relato de Darlison Rodrigues, amigo do sargento Flávio Mendes

Relato do Sargento Flávio Mendes sobre o socorro ao amigo