GDF trava reinício do governo do DF

49


Print Friendly, PDF & Email

A crise gerada no GDF após vazamento de áudio de reunião ocorrida dentro do gabinete do governador Rodrigo Rollemberg (PSB)( 4/Mai) ,com 11 deputados distritais e alguns secretários do governo, dentre os quais, o ex-chefe da Casa Civil, Hélio Doyle. O vazamento que veio a público na segunda-feira (22/Jun) resultou em uma semana tensa e que pode dar muita dor de cabeça ao governo, com investigações policiais, CPIs, obstruções de Projetos e prejuízo a população do DF.

Retirada de PL de venda de estatais

Na sessão da Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF)(24/Jun) os parlamentares forçaram a retirada do projeto de Lei nº 467/2015, do Executivo, que autorizava o GDF a venda de até 49% de participação no mercado das ações de empresas estatais a exemplo da Caesb, CEB e BRB.

A presidente da CLDF, Celina Leão (PDT), foi enfática: “Se até o final da fala dos parlamentares o governo não retirar esse projeto vamos votar e derrubar essa proposta,” afirmou.

“O governador não pode fazer do Distrito Federal a propaganda do desapega. Isso aqui não é a OLX não. Vai botar na internet para vender para os outros comprarem. Tem que se respeitar o patrimônio do Distrito Federal. Se ele (Rollemberg) quiser desapegar, que desapegue os móveis da casa dele e bote na OLX.”, alfinetou o distrital, Rodrigo Delmasso (PTN).

Publicidade

Na bancada petista, de oposição ao governo, Chico Vigilante, Chico Leite, Wasny de Roure, Ricardo Valle foram categóricos ao afirmar que o mérito da retirada do projeto foi a mobilização dos trabalhadores.

CPI da Saúde

Na mesma sessão, o distrital, Robério Negreiros (PMDB), sugeriu a criação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Saúde, abrangendo tanto a gestão do ex-governador, Agnelo Queiroz (PT), quando da atual gestão. O motivo apontado pelo distrital para justificar reforçar a necessidade da CPI foi o escândalo recente das órteses e próteses, que envolve uma história mal contata pela atual gestão da Secretaria de Estado de Saúde do DF (SES-DF) sob o comando de João Batista de Sousa.

CPI dos Grampos

Outra iniciativa é a CPI dos Grampos (25/06), de iniciativa do distrital, Bispo Renato (PR), que conta com aceitação dos 24 deputados. O objetivo é apurar as gravações que saíram do gabinete de Rollemberg e desembarcou em perfis falsos em redes socais.

Desapego

Enquanto Rollemberg terá que rever o conceito do desapego, e quem sabe anunciar na OLX parte significante da tecnocracia do secretariado e de administradores, a população do DF, fica a mercê do emaranhado das repercussões de possíveis estratégias equivocadas.