‘O tratamento piorou’, afirma líder comunitária do Sol Nascente comparando a AGEFIS de Rollemberg com a de Agnelo

Print Friendly, PDF & Email

Por Fred Lima e Ana Paula Neves

Mais críticas sobre a forma como a AGEFIS do governo Rodrigo Rollemberg vem conduzindo a derrubada de moradias irregulares no DF. Dessa vez, a reclamação veio do Sol Nascente, por meio da líder comunitária Sol Montes. Segundo Sol, piorou bastante a forma de tratamento reservada aos moradores pela AGEFIS, que é presidida por Bruna Pinheiro. “Se comparada com a gestão de Agnelo, a AGEFIS de Rollemberg piorou bastante a forma de tratamento com os moradores, justo ele, que prometeu durante a campanha transformar o Sol Nascente em Região Administrativa (RA). A AGEFIS do atual governo poderia estar prestando um grande serviço ao DF, fiscalizando, não derrubando de forma aleatória, cruel e desumana as casas dos moradores do Sol Nascente. Por que não há o mesmo tratamento em cidades cuja renda per capita é maior?”, questionou a líder.

De acordo com Sol, a AGEFIS de Rollemberg não anda perdoando nem os idosos. “Teve um senhor idoso que saiu para trabalhar, mas quando retornou para sua casa, a encontrou demolida e com os móveis dentro do galinheiro. Cadê a notificação antes da derrubada, como ocorria em governos anteriores? Onde está o respeito ao ser humano, ainda mais em se tratando de um idoso? Um absurdo! Se continuar assim, este governo terá uma resposta mais dura ainda da que foi dada pelo Sol Nascente ao Agnelo nas eleições de 2014”, disparou.

Publicidade

A presidente da AGEFIS vem recebendo uma enxurrada de críticas pela forma como conduz o processo de derrubada de moradias que estão em terreno irregular. Muitos a acusam de usar dois pesos e duas medidas, ou seja, quando se trata de pobres, derruba sem piedade, mas quando se trata de ricos, passa a mão na cabeça. Pode isso, Lombardi?

Fonte: Blog do Fred Lima

Artigo anteriorMP questiona possibilidade de terceirização da saúde pública no DF
Próximo artigoSanto Antônio do Descoberto: Premonição do ‘Apagar das Luzes’