Sírio-Libanês oferecerá serviço gratuito à população do DF

134


Print Friendly, PDF & Email

O governador do Distrito Federal Rodrigo Rollemberg, com o secretário de Saúde, João Batista de Sousa, recebeu representantes do Hospital Sírio-Libanês, na manhã desta sexta-feira (6), no Palácio do Buriti. O encontro selou um convênio de cooperação entre o governo e a instituição para oferecer tratamento de radioterapia gratuito a 210 pacientes com câncer no DF.

O serviço começa a ser prestado em março e vai se estender até fevereiro de 2017. “Para o DF é uma honra ter uma instituição renomada como o Sírio-Libanês atendendo nossos pacientes. Essa parceria vai viabilizar uma parte fundamental do tratamento a quem mais precisa”, destacou o governador Rollemberg.

A Central de Regulação de Internação da Secretaria de Saúde será a responsável por encaminhar os pacientes para o serviço ofertado pelo hospital. As demais etapas do tratamento seguem a cargo da rede de saúde pública do DF.

“Essa parceria foi iniciada na semana passada, quando percebi a necessidade de aumentar a oferta da radioterapia, uma vez que a demanda pelo serviço é crescente. Entrei em contato com a equipe do Sírio-Libanês em Brasília e fui prontamente atendido”, frisou o secretário da Saúde.

É importante lembrar que o DF é o único lugar do Brasil que tem uma unidade hospitalar fora de São Paulo. Inaugurado em 2011, o hospital fica na 613 Sul e é um centro de referência internacional de tratamento médico. O convênio firmado nesta sexta-feira não é o primeiro. O Sírio-Libanês já atua em conjunto com o Hospital da Criança de Brasília no atendimento a menores com câncer.

Publicidade

“O serviço oferecido em Brasília é o mesmo de São Paulo, com profissionais altamente capacitados e equipamentos de última geração. É exatamente essa estrutura que vamos oferecer aos pacientes vindos das Secretaria de Saúde”, garantiu o diretor-geral do Centro de Oncologia do hospital, Paulo Marcelo Hoff.

Para o superintendente corporativo da instituição, Gonzalo Vecina Neto, esse convênio é uma oportunidade para que o Sírio-Libanês cumpra com sua missão institucional. “Trabalhar a questão da ação social é fundamental para qualquer empresa que atue na saúde. O Distrito Federal nos deu esse espaço para atuação e vamos corresponder com excelência”, finalizou.

Fonte: Agência Brasília