Bispo Renato quer audiência pública para discutir Instituto Hospital de Base do DF

13
Print Friendly, PDF & Email

Parlamentar defende ampla participação da população para se posicionar sobre o tema

Por Kleber Karpov

Ao ser questionado por Política Distrital, sobre o posicionamento em relação ao o  Projeto de Lei (PL) 1.486/2017, de iniciativa do governador, Rodrigo Rollemberg (PSB), que institui o Instituto Hospital de Base do DF (IHBDF), o deputado distrital, bispo Renato Andrade (PR) informou que fez requerimento de uma audiência pública, na Câmara Legislativa do DF (CLDF), no dia 23 de março, para debater o assunto.

Bispo Renato, como é chamado, reafirmou ao blog, ser contrário as Organizações Sociais (OSs) e assemelhados, mas, observou que pretende ouvir a população do DF, para se posicionar em relação ao Instituto.

“Propus uma audiência pública para debater o assunto com a sociedade e servidores do Hospital [de Base] e da saúde como um todo. Desde o princípio sou contra a implantação de Oss, ou algo que se assemelhe, mas sou apenas um representante da sociedade, e devo ouví-la nessa audiência pública.”, afirmou.

Amplo debate

Publicidade

o PL, em tramita nas comissões da Câmara Legislativa do DF (CLDF), sob regime de urgência, na mesma linha de raciocínio segue o presidente da CLDF, deputado Joe Valle (PDT). O parlamentar  afirma que o projeto só deve seguir para aprovação, após ocorrer uma ampla discussão com a população do DF. A afirmação de Valle se deu durante uma entrevista ao Portal Radar DF, publicado nesse sábado (18/Mar).

“A saúde de Brasília tem que sair desse estado grave onde as pessoas estão morrendo nas portas dos hospitais por causa de uma situação que se arrasta por muitos governos. Do jeito que está não pode continuar. Esse projeto é bom? Não sabemos. Por isso é preciso debate-lo com responsabilidade e com a participação da sociedade. Se acertamos na implantação desse modelo o ganho será do Executivo do Legislativo e da Sociedade. Se der errado, o erro será de todos”, afirmou Joe Valle ao Radar.

 

0

Comentário